1º Domingo do Advento

Ev Mc 13, 33-37

“Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia noite, de madrugada ou amanhecer” 

(Mc 13, 35)

Iniciamos o novo ano litúrgico com o Tempo do Advento, preparando-nos para celebrar o Natal. Este é um tempo muito importante para nós, cristãos, porque  celebramos a primeira vinda do Senhor Jesus. Ele era esperado pelo povo de Israel, como o Salvador prometido para mudar a situação do povo. Por isso somos chamados neste tempo a nos manter vigilantes na fé, na oração, na abertura atenta e disponível para reconhecer os sinais da vinda do Senhor em todas as circunstâncias e momentos da vida e até o fim dos tempos. Devemos desejar a vinda do Senhor, como nos relata a primeira leitura do domingo. O Profeta Isaías suplica que os céus se abram e façam vir sobre nós o Salvador, porque necessitamos sempre da presença de Deus que esteja ao nosso lado, lembrando-nos de que somos chamados a caminhar na justiça, na prática do bem e na construção do Reino de Deus.

O estado de alerta, de vigilância que se pede de nós cristãos, como nos fala Jesus no Evangelho, pede nossa colaboração ao seu plano, pois Ele sempre nos traz a novidade. Não devemos estar dormindo, mas sim ficarmos de olhos abertos para observarmos o que Ele nos envia de bom. É missão dos cristãos cuidarem para que o Senhor sempre possa estar perto de nós, em nossas atitudes e compromissos realizados em nossas comunidades.

Recordamos também que nestas semanas realizamos, em comunhão com a CNBB a Campanha da Evangelização. Nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, nosso objetivo será de anunciar Jesus Cristo na força do Espírito Santo, procurando responder pelas urgências pastorais que constatamos existir em nossas realidades. A Igreja nos pede que façamos de nossas Comunidades Eclesiais verdadeiras casas de acolhida a todos, principalmente aos mais esquecidos e aos pobres que aguardam pela chegada do Salvador.  Assim está aberto caminho para celebrarmos bem o Advento. Compete-nos colocar em prática os ensinamentos da Palavra de Deus, sempre atual e exigente para todos nós.

Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano   

COMPARTILHAR
Departamento de comunicação