300 anos de Aparecida mobiliza festa por toda a Diocese

Nossa Senhora Aparecida inspira fé e as homenagens pelas graças alcançadas são carregados até nos nomes dos devotos. Em todo o país, mais de 300 mil pessoas carregam na identidade o nome Aparecida. Além do registro em comum, muitos carregam também histórias. “A escolha do meu nome foi uma promessa das minhas tias. Nasci prematura e, segundo elas, fui curada pela intercessão de Nossa Senhora. Tenho orgulho em ser mais uma ‘Aparecida’ que testemunha essa devoção”, explica Larissa Aparecida. Ao redor do país, são muitos os fiéis que recorrem à intercessão da Mãe de Jesus, principalmente no dia 12 de outubro, na qual é festejado o titulo mais popular do país. Este ano, com um motivo ainda maior, celebrar os 300 anos de devoção.

Orações do terço, missas, carreatas e procissões marcaram as celebrações em toda a Diocese. Todas as 40 paróquias realizaram festa nesta quinta-feira festiva, seja na Igreja matriz ou nas comunidades paroquiais. Em Lavras, milhares de fiéis passaram pela paróquia que leva o título mariano para fazerem seus pedidos, preces e agradecimentos.

A programação, que teve início logo cedo, mobilizou toda a cidade. Caminhada de fé, carreata e procissão luminosa aglomeraram fiéis na bela igreja localizada na saída da cidade. Uma belíssima chuva de pétalas, vindas do céu, emocionou os devotos, assim como o rapel na parte superior da Igreja. Sem dúvida, grandes homenagens à Mãe Aparecida.

VEJA A CELEBRAÇÃO COMPLETA

Além de Lavras, outras cidades também promoveram festas e procissões. Em Minduri, houve cavalgada da padroeira. Matosinhos reuniu cinco comunidades para uma grande caminhada de fé. Dramatização não faltou em diversos pontos da Diocese, com encenações dos pescadores, do escravo fujão, das velas e de práticas devocionais. Na cidade de Ijaci houve a inauguração de um novo monumento na Praça dedicado aos 300 anos de Aparecida. Veja:

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).