A santidade é para todos?

Na sua mais recente exortação apostólica, Gaudete et Exultate, o Papa Francisco faz um convite muito especial: a de que busquemos a santidade. E essa santidade é válida para todos.

Segundo ele, “para ser santo, não é necessário ser bispo, sacerdote, religiosa ou religioso. Muitas vezes somos tentados a pensar que a santidade esteja reservada apenas àqueles que têm possibilidade de se afastar das ocupações comuns, para dedicar muito tempo à oração. Não é assim. Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra.”

O que o Papa sugere é que haja discernimento e fé, pois, o mundo de hoje nos revela tentações avassaladoras, onde fica cada vez mais fácil desviar do caminho que nos leva ao Céu. Ser bom é muito mais que sorrir para todos, é praticar essa alegria com humildade, caridade, misericórdia e mansidão, lutando sempre pela justiça que favoreça maiorias e não interesses próprios.

Quer saber mais sobre santidade? Acompanhe a entrevista a seguir:

Informações do texto: jovensconectados.org.br

23 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).