Administrador diocesano divulga nota após vandalismo em Igreja barroca

A portada da Igreja de Nossa Senhora do Carmo foi danificada na madrugada de domingo, 21, em São João del-Rei. Um anjo barroco em pedra sabão, que compõe o monumento histórico, ficou deteriorado após a tentativa de escalada de um jovem, de 21 anos. Na manhã desta segunda-feira, 22, o administrador diocesano, padre Dirceu Medeiros, divulgou uma nota lamentando o ocorrido. O sacerdote aproveitou para pedir mais zelo ao patrimônio religioso, cultural e histórico. Veja:

“O zelo por tua casa me consome” (Sl 69,9)

A Diocese de São João del-Rei, guardiã de seus bens culturais, vem a público lamentar e repudiar o fato ocorrido na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, em SJDR, na madrugada do último domingo. A saber, o dano causado a um elemento artístico (um anjo) da portada principal da referida Igreja. Lamentamos ainda que a legislação brasileira não trate com o devido rigor crimes dessa natureza. Porém solicitamos das autoridades e órgãos competentes as medidas cabíveis. Com espírito cristão pedimos a punição do responsável pelo ato, e ao mesmo tempo, desejamos o seu pronto restabelecimento.Por fim, conclamamos a comunidade católica e pessoas de boa vontade a se tornarem guardiãs de nosso rico patrimônio religioso, cultural e histórico.

São João del-Rei, 22 de outubro de 2018

Pe. Dirceu de Oliveira Medeiros
Administrador Diocesano

Portada original da Igreja do Carmo é de 1732; igreja é tombada dentro do conjunto da cidade e de forma individual a nível federal.
23 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).