Aos pés do Bom Jesus, fiéis fazem pedidos e concluem mais um Jubileu

Uma data de fé e oração marca o dia 14 de setembro em São João del-Rei. Enquanto a Igreja Católica celebra a Exaltação da Santa Cruz, paroquianos e visitantes se dirigem ao Santuário de Matosinhos para festejar o padroeiro, fazer pedidos e agradecimentos. Com 16 dias de festa o Jubileu, este ano, contou com milhares de fiéis, missas, procissões, café solidário e carreata.

Quem esteve no Santuário ou acompanhou de casa pelos meios de comunicação, teve a oportunidade de fazer suas orações junto com padre José Bittar, padre Jorge e os demais padres convidados.

A programação do dia 14 teve inicio com missa e café com padroeiro, reunindo diversas “quitandas” para a confraternização paroquial. Missa com as instituições de ensino e em memória dos benfeitores da paróquia também completaram a programação. A missa solene foi presidida pelo administrador diocesano, padre Dirceu Medeiros e contou com a presença de representantes de pastorais, movimentos e comunidades da paróquia.

Se a chuva impossibilitou a saída da procissão, ela não inibiu os devotos em retornaram no sábado para o tão esperado cortejo. Com terço nas mãos, muitos seguiram a procissão com a esperança de um mundo melhor, testemunhando a fé em Cristo. “É uma forma de sentir mais abençoado”, explica Mercês do Nascimento. “É uma emoção muito grande que não cabe no coração. Eu amo a nossa Igreja”, esbraveja Teresa Nascimento.

Emoções que não terminaram por aí. Na tarde de domingo, 16, o Jubileu ganhou uma novidade: a carreata do Bom Jesus. Com diversos adeptos, a procissão motorizada percorreu, pela primeira vez, todo o trajeto da paróquia. Com diversas homenagens e manifestações de fé, o cortejo mobilizou moradores e reuniu comunidades.

“Ele representa a fé, a esperança. A certeza que está sempre perto de nós, abençoa nossa casa. É bonito ver a mobilização das pessoas em deixar a rua bonita para Ele passar”, explica Monique Hilary, moradora do bairro Bom Pastor.

Para muitos que se deslocam ao santuário, o dia foi diferente, da imagem ir ao encontro dos moradores. “O coração está batendo mais forte. O Bom Jesus é muito presente na minha vida, desde que mudei para a cidade. Já recebi diversas graças. São 15 anos de devoção”, recorda Germana Souza.

Com toda a programação concluída, o sentimento foi de agradecimento, como explica o pároco, padre José Bittar:

Fotografias de Eder Campos e Lucas Silveira

23 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).