Após 38 anos, imagem furtada retorna para capela em Prados

Os moradores da cidade de Prados contam os dias para ter de volta a pequena imagem de Nossa Senhora do Rosário, furtada em setembro de 1980. Esculpida em madeira dourada, no final do século XVIII, e policromada com técnica de esgrafiado, punção e pastilha, a obra, atribuída ao santeiro Manoel João Pereira, retorna para a capela primitiva nesta sexta-feira 15, com celebração de missa festiva.

Segundo o administrador diocesano e pároco da cidade, padre Dirceu Medeiros, a comunidade pradense estará feliz com a recuperação da obra sacra. “Trata-se de um objeto sagrado destinado a devoção dos fiéis, perincipalmente negros, membros da Irmandade do Rosário. É um objeto de veneração e, portanto, tem uma função religiosa. Olhando para ela nossos pensamentos se elevam a mãe de Jesus, aquela que intercede por nós”, explica.

Além do cunho religioso o resgate da imagem também oferece um ganho para a história da comunidade, além da questão artística. “A Igreja é guardiã das artes sacras, dos bens culturais. Quanta gente já deve ter rezado diante da imagem. Inclusive escravos. Trata-se de um bem artístico de grande valor histórico”, destaca o sacerdote.

A cerimônia contará com a presença de autoridades eclesiásticas como o arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e civis, como a promotora Giselle Ribeiro de Oliveira, que trabalha em defesa do patrimônio cultural e turístico. A programação termina sábado, 16, com oração do terço, missa e palestra sobre a história da igreja. O templo ficará aberto para visitações.

A Capela de Nossa Senhora do Rosário é de grande importância para a vida social de Prados. A iniciativa de sua construção coube à Irmandade do Rosário dos Pretos, que a concluiu em finais do século XVIII, por volta de 1770. Esta edificação foi concebida a partir da dedicação dos escravos.

Com o retorno da imagem primitiva, ela deve ocupar o centro do Altar-Mor da capela para veneração. A festa contará, ainda, com a participação de grupos de congado da região.

23 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).