Centenas de fiéis participam do dia maior da festa do Carmo

Fotografia: Eduardo Carazza

Fé, oração, devoção. Palavras que podem traduzir a noite do último sábado, 16. Igreja repleta; largo lotado de fiéis. Todos à espera do início da procissão em honra a Nossa Senhora do Carmo, na histórica cidade de São João del-Rei.

Percorrendo as ruas do centro histórico da cidade, fiéis demonstravam seu amor e devoção a Maria com o título do Monte Carmelo. Para Tiago Felipe, membro da Ordem Terceira a 16 anos, a festa tem uma emoção especial. Ele, que percorreu todo o trajeto carregando nos ombros o andor com a Imagem de Nossa Senhora traduziu os sentimentos: “É muita emoção poder conduzir o andor de Nossa Senhora pela cidade, a lágrima no rosto e o nó na garganta já começam antes de sair da igreja”.

_MG_2316Sobre peso, incômodo e cansaço, o jovem é claro: Maria fornece força. “Peço força para não desanimar no trajeto, por mais que os outros irmãos sejam da mesma altura sempre um pouco de peso acaba ocorrendo para todos. Os ombros e a coluna doem e muito, mas a dor logo é inibida quando paramos e algum devoto louva a Maria da sua forma, confesso que admiro muito as homenagens simples e chego a chorar quando vejo alguém perto de mim sussurrando por uma graça atendida”, explica.

Sentimentos não tão diferentes das irmãs Kênia e Kelly Paiva. Segundo elas, a emoção foi incalculável, afinal, as jovens confeccionaram o véu que cobria a fronte da imagem. “Fizemos com muita dedicação e amor para nossa Rainha protetora. Isso ficará marcado em nossa memória, afinal, não era um simples véu, era o sonho de podermos homenagear nossa mãezinha”, destaca Kelly que realiza o ato pela segunda vez.

DSC08781Para amar Nossa Senhora não existe distinção. Desde os mais velhos até os pequeninos. Maria é mãe de todos e faz jus ao título de Rainha dos Anjos. Várias crianças, com asas, túnicas e hábitos acompanharam o cortejo. A pequena Maria Eduarda é um exemplo. A criança estava com um hábito carmelita, debruçada na janela, esperando a passagem do andor com a Imagem de Nossa Senhora. Sem dúvida, o filho sente a presença da mãe, afinal, existe um amor sincero, recíproco.

Na chegada da procissão, palmas, sinos e fogos embalaram a emoção dos fiéis, acompanhado pelo canto da Ave Maria. Após o cortejo, os fies se dirigiram para o interior da igreja para a benção do Santíssimo Sacramento e o canto do Te Deum Laudamus. A festividade prossegue até quarta-feira, 20, com o tríduo em honra a Santo Elias, patriarca da Ordem Carmelita.

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).