Com festa, mindurienses prestam homenagens ao padroeiro

No mês de junho, a Igreja celebra a Festa do Sagrado Coração de Jesus, na sexta-feira da semana seguinte à Festa de Corpus Christi. Este ano, os festejos foram celebrados no dia 03, e movimentou toda a cidade de Minduri, sudoeste de Minas-Gerais, que o tem como padroeiro.

Logo cedo, os paroquianos puderam desfrutar de um saboroso café compartilhado na Igreja Matriz. Um momento de alegria e de forte entrosamento entre toda a comunidade. Além da confraternização, os fiéis puderam participar das celebrações eucarísticas e homenagens e procissão.

Nem mesmo a chuva deteve os devotos do Sagrado Coração de Jesus que, com guarda-chuva nas mãos, percorreram todo o trajeto da procissão. Na chegada, uma coroação foi realizada pelos homens do coral São Sebastião de Madre de Deus de Minas. O dia festivo foi encerrado com o ato do desagravo.

Já o sábado, 04, foi dedicado ao Imaculado Coração de Maria. Pela manhã, houve cavalgada em honra ao Coração de Jesus pelas ruas de Minduri. À noite, a programação contou com a oração do terço luminoso, seguido de missa, procissão e coroação. No domingo, 05, logo após a missa das 10h, as ruas da cidade foram tomadas pela procissão motorizada de São Cristóvão. Os veículos foram abençoados pelo próprio pároco, padre Javé Domingos.

Reunidos na praça, os devotos do Sagrado Coração aproveitaram para curtir o show de prêmios promovido pela paróquia, em parceria com as famílias e comerciantes da cidade.

 

Devoção

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é uma das expressões mais difundidas na vida eclesial, tal como refere recentemente o “Diretório sobre a Piedade Popular e a Liturgia”, da Congregação para o Culto Divino. O Papa Francisco tem salientado constantemente o sólido fundamento na Sagrada Escritura dessa maravilhosa devoção.

O Coração é mostrado na Escritura como símbolo do amor de Deus. No Calvário, o soldado abriu o lado de Cristo com a lança (Jo 19,34); diz a Liturgia que, “aberto o seu Coração divino, foi derramado sobre nós torrentes de graças e de misericórdia”. Jesus é a Encarnação viva do Amor de Deus, e seu Coração é o símbolo desse Amor. Por isso, encerrando um conjunto de grandes festas (Páscoa, Ascensão, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi), a Liturgia leva o cristão a contemplar o Coração de Jesus.

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).