Comunidade rural realiza procissão de carreiros e missa sertaneja em festa à Nossa Senhora

O título de Nossa Senhora Aparecida foi celebrado em todo Brasil no dia 12 de outubro, mas as comemorações dos 300 anos da aparição da imagem no rio continua a ser recordada em comunidades da Diocese. Dessa vez foi a região rural da Colônia Santa Inês que festejou a Padroeira do Brasil nos dias 03, 04 e 05 de novembro. A festa foi marcada com encontro de carreiros e procissão em carro de boi.

“Celebrar Nossa Senhora com o povo da roça é vivenciar a simplicidade da fé. Um povo que devoto, que expressa através de romarias e promessas, a responsabilidade de testemunhar o Evangelho, na qual Maria também faz parte”, explica o pároco, padre Clécio Alencar.

Voltada ao público do campo, a programação contou com Missa Sertaneja, coroação da imagem, almoço festivo, concurso de marcha e leilões.

A aparição da imagem de Nossa Senhora de Aparecida ocorreu em 1717, época das Capitanias Hereditárias. O governante das capitanias de São Paulo e Minas de Ouro estava de passagem pelo Vale do Paraíba, mais precisamente por Guaratinguetá. Animados com a visita, o povo daquela localidade resolveu fazer uma festa de boas-vindas e para isso chamaram três pescadores, Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso para lançar as redes no rio e pescar bons peixes.

Depois de inúmeras tentativas sem sucesso, eis que surpreendentemente eles pescaram o corpo de uma imagem. Curiosos, lançaram novamente as redes e “pescaram” uma cabeça que se encaixou perfeitamente ao corpo. A partir daí, a devoção da Santa foi se espalhando por todo o país e fora dele.

Veja a reportagem do Jornal Regional, da Tv Campos de Minas, sobre a festa:

 

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).