Dia maior do Jubileu de Matosinhos reúne mais de 7 mil fiéis em procissão

Uma data de fé e oração marcou a última quinta-feira, 14, em São João del-Rei. Quem esteve no Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos ou acompanhou de casa pela TV Campos de Minas, teve a oportunidade de fazer suas orações junto com Padre José Bittar, Dom Célio e toda a equipe paroquial. Alvorada, missas, procissão e benção do Santíssimo marcaram o grande dia do Jubileu do Bom Jesus.

As celebrações começaram cedo. Ao todo, foram seis celebrações de missa durante o dia festivo. Na parte da manhã, houve missa especial com crianças e adolescentes dos estabelecimentos de Ensino da Comunidade e à tarde, missa Solene com o bispo diocesano, Dom Célio de Oliveira Goulart.

Durante a celebração, Dom Célio explicou o significado do termo jubileu e da importância do Santuário para o cristão. “Quando falamos no Jubileu de matosinhos lembramos logo da cruz. Uma imagem que meche conosco, nossos sentimentos. Celebrar o crucificado é celebrar a salvação de Cristo. É exaltar a o símbolo do amor e da vitória”, explica o bispo, remetendo a festividade litúrgica da Exaltação da Santa Cruz.

A cerimônia contando com a presença de diversos padres da Diocese, assim como os representantes de movimentos, pastorais e comunidades da Paróquia. O momento também foi de homenagem a Nossa Senhora pelo Ano Jubilar Mariano.

Após a missa das 18 horas, os fiéis seguiram em procissão pelas ruas de Matosinhos. No trajeto, ruas enfeitas, chuvas de papel picado e muitos fogos de artifício. Em frente a Escola Tomé Portes del-rei, uma homenagem por parte das crianças. Em coro, entoaram a famosa canção “hallelujah” (Veja o vídeo).

Além das crianças, houve muitas outras demonstrações de fé, como de Dona Helena. A senhora de 96 anos fica sentada na porta de casa, todos os anos, esperando a passagem da imagem. “Ela é uma grande devota”, expressa uma das filhas. E ela não foi a única. Aos 93 anos, Senhor Gustavo também aguardava a procissão. Com emoção, ele fez seus pedidos diante da imagem e intensificou a sua devoção. “Fico emocionado. Cresci junto com o Bom Jesus, sempre atuando na Igreja. É a fé que me dá forças”, destaca.

Há também aqueles que aproveitaram o momento para fazer agradecimentos como Dona Abigail. Com a saúde debilitada, a senhora agradeceu, durante o cortejo, pelas graças alcançadas. “Se estou aqui hoje é por causa d’Ele. Já não tenho lágrimas de tanto chorar de emoção”.

Na chegada ao Santuário de Matosinhos, padre Geraldo Magela convidou os quase 7 mil fiéis a fazer sua oração e agradecer as graças alcançadas. A programação do dia maior se encerrou com benção do Santíssimo Sacramento.

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).