Alegria da juventude marca DNJ em Itumirim

Defendendo a cultura da paz, em sintonia com a temática da Campanha da Fraternidade, cerca de mil jovens estiveram reunidos no último domingo, 21, na cidade de Itumirim para a celebração do Dia Nacional da Juventude (DNJ). Com programação diversificada, o momento favoreceu o entrosamento entre grupos e celebrou a força jovem na Diocese de São João del-Rei.

A programação oficial teve inicio no domingo, logo cedo. Caravanas de vários pontos da diocese se concentravam na pequena cidade, mostrando o verdadeiro protagonismo jovem da Igreja Católica. “Nós, enquanto jovens, temos um lugar especial na Igreja. O Documento 85 da CNBB, “Evangelização da Juventude”, nos lembra que há um aumento da motivação em nós ao percebermos que fazemos parte de um projeto mais amplo, em que as estruturas eclesiais promovem e respeitam o nosso protagonismo. Isso gera em nós um desejo maior de comprometimento, de engajamento. Participando diretamente na organização nos sentimos sujeitos do próprio processo de educação na fé. Então, percebo que o jovem se envolve para evangelizar outros jovens, pelo seu testemunho de vida e pelo anúncio explícito do Senhor Jesus”, explica o assessor jovem do Setor Diocesano da Juventude, Pedro Augusto de Almeida Luciano.

Segundo Pedro, a promoção do evento juvenil vem reforçar a identidade do jovem cristão e o pedido do Papa Francisco no Documento Preparatório para o Sínodo dos Bispos. “Por muito tempo nós jovens fomos vistos como perdedores. A inovação social tem invertido essa visão a partir das novas gerações: de perdedores que pedem proteção contra os riscos da mudança, para protagonistas da transformação, capazes de criar novas oportunidades. A mudança só vai ser concretizada se encontramos espaços acolhedores para agirmos. Somos os jovens da Igreja em saída”, afirma.

E o envolvimento foi intenso para os jovens. Muita música, louvor, apresentações artísticas, brincadeiras e claro, muita oração, seja na Adoração Eucarística ou na Celebração da Santa Missa, afinal, Jesus Cristo é o real motivo da participação da garotada. “O DNJ de 2018, para mim, foi o melhor de todos os tempos. A estrutura colaborou pra que os jovens fossem bem acolhidos, a paróquia anfitriã não mediu esforços pra que todos se sentissem bem. A participação e o envolvimento dos jovens em todos os momentos foi algo a ser destacado, porque era difícil ver alguém parado ou desanimado. A gincana contribuiu ainda mais para esse envolvimento”, destaca o assessor jovem da Forania Nossa Senhora de Nazaré, Luiz Guilherme Esteves.

Com o tema “Juventude construindo uma cultura de paz”, o evento abordou as vertentes de violência na sociedade e a importância de propagar a paz. “É preciso lembrar também os momentos formativos, que trataram do tema. Foi uma verdadeira corrente de oração para que sejamos construtores dessa paz tão desejada”, reforça Esteves.

Ao som da “Oração de São Francisco” a apresentação de abertura protestou contra as diversas formas de violência e a postura isenta das pessoas que preferem se calar diante do indiferente. A apresentação também serviu como homenagem ao bispo franciscano, Dom Célio de Oliveira Goulart, que tanto apoiou o trabalho juvenil na diocese. O religioso faleceu em janeiro de 2019 após uma batalha contra o câncer.

Jonatas Azevedo é Natural de São José dos Campos. Integrante do Gou, em Lavras, participou pela primeira vez do evento na região. “Aqui na Diocese de São João del-Rei é a primeira vez que participo do DNJ. Sou natural de São José dos Campos e, por lá, já participei de algumas edições. Mês passado, por exemplo, fui no DNJ em São Paulo. Sou apaixonado pela juventude e gosto muito de eventos do segmento. Acho válido demais, um desafio dos bons, pois a turma se diverte demais e vê que não existe só baladas do mundo, existe eventos de Deus”, explica.

Seja para quem participou pela primeira vez ou os assíduos das edições anteriores, enfim, o evento novamente proporcionou uma união de carismas e estilos, além da integração, principalmente no lazer.

Por mais um ano a gincana movimentou a programação do DNJ. Provas que tiveram início em casa, com divulgação de videos online, culminaram no evento, com quiz de perguntas e atividades participativas. Dessa vez, a vitória foi do Grupo EAC, da paróquia São João Bosco. Alegria em dobro, afinal, a Paróquia será sede no evento no ano de 2019.

O anuncio foi feito pelo administrador  Diocesano, padre Dirceu Medeiros, ao final da celebração eucarística. “Mais do que a conquista de um troféu pela Vitória de uma gincana, foi ouvir a notícia de que sediaremos o DNJ 2019. Que maravilha poder, a partir de ontem, sonhar com esse dia tão especial para a Juventude da nossa Diocese”, publicaram nas redes sociais do grupo.

O Dia Nacional da Juventude (DNJ) é realizado desde 1985 em diversas dioceses do país. O evento acontece anualmente, na maioria das vezes, no mês de outubro.

23 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).