Fé e oração marcam o Dia de Finados na Diocese

Uma oportunidade para reforçar os sentimentos, sentir saudade e homenagear os entes queridos que já foram ao encontro de Deus. Neste dia, a Igreja católica não celebra a morte, mas a vida. O costume de rezar pelos mortos vem deste o século V, mas foi no século XI que passou a ser celebrado em 02 de novembro, como o Dia de Finados. Uma data bem recordada em todo o território diocesano.

Seja acendendo velas, ornamentando com flores, enfim, foram várias as manifestações de carinho e dedicação, demonstrando seu ato de fé e amor com aquela pessoa que já se foi, mas por quem se nutri os sentimentos até hoje. “Somos criados para a imortalidade que nos foi adquirida pelo Senhor Jesus que venceu a morte com a ressurreição. Se não aceitarmos e não acreditarmos na ressurreição dos mortos, não temos perspectivas da vida plena em deus, como já dizia São Paulo”, destaca Dom Célio Goulart em sua mensagem para o dia de finados.

Com gestos simples e muita oração, celebrações de missas e caminhadas pela vida foram preparadas pelas paróquias. Milhares de fiéis passaram pelos cemitérios localizados nas 25 cidades que compõem a Diocese de São João del-Rei.

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).