III Domingo do Tempo Comum

Ev Lc 1,1-4; 4, 14-21.

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção e me enviou para anunciar a boa nova… Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir” (Lc 4, 18.21). 

No evangelho deste domingo há uma junção de versículos do primeiro e do quarto capítulo de São Lucas, em que se percebe que ele deseja narrar os fatos e as palavras de Jesus de modo ordenado, para uma formação dos cristãos na fé, como também apresenta Jesus iniciando sua missão pública retomando a solene proclamação do profeta Isaías: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou e me enviou…” A consciência de Jesus é muito clara: veio para realizar as promessas messiânicas e assim estabelecer no tempo que se chama “hoje” o Reino de Deus. Cumpria-se o Projeto do Pai!

Ao iniciar sua missão em sua própria cidade de Nazaré, Jesus poderia estar igualmente dizendo aos que o ouviam na Sinagoga que todos poderiam se alegrar, porque Ele, em sua vida de um homem tão simples, filho de Maria e de José, havia sido chamado para missão tão importante. Mas será rejeitado em sua própria terra, junto aos seus conhecidos! Por isso inicia sua missão junto a outras cidades da Galiléia e tomando direção da cidade de Jerusalém, onde seria crucificado.

Nos Sacramentos do Batismo e da Crisma, o cristão é igualmente revestido da dignidade de filho e filha de Deus, para realizar sua missão. São inúmeras as funções que podemos exercer na Igreja,  Corpo de Cristo, como nos ensina também a segunda leitura da celebração de hoje:  1Cor 12 12-30. Não podemos nos omitir. Há muito que fazer na Igreja!

D. Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano

COMPARTILHAR
Departamento de comunicação