IV Domingo da Quaresma

Ev Lc 15, 1-3,11-32.

“Pai, pequei contra Deus e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho” (Lc 15, 21).

A Palavra de Deus neste domingo nos mostra o Deus de bondade e de misericórdia, que leva o Povo de Israel até a Terra Prometida e que se revela na atitude de compreensão e de amor de um pai que recebe de volta o seu filho rebelde. Deus será sempre capaz de perdoar a quem se reconhece pecador e necessitado do perdão. As Sagradas Escrituras em todos os seus escritos descrevem esta experiência: de um lado a falha da pessoa humana, de outro o amor misericordioso de Deus. Este amor misericordioso de Deus Pai se revelou no gesto redentor de seu Filho Jesus Cristo, em dar sua vida pela morte de cruz para nos trazer a redenção.

O tempo da Quaresma é o tempo propício para a conversão e a reconciliação. Na experiência de um povo que caminha para uma vida nova, como que em busca da Terra Prometida, ou do filho que se distanciou da convivência com o Pai, temos nós esta certeza de que sempre podemos voltar de coração contrito e arrependido. Haverá um lugar para nós na convivência de irmãos e irmãs na casa do Pai, que é nossa Igreja. Haverá a certeza do perdão e um início de uma nova chance na vida da graça!

Que ao fazer nossa confissão possamos experimentar esta vida nova recebida da parte de Deus. Vamos nesta semana ajudar pessoas, nossas conhecidas, que por acaso estejam distanciadas da prática da confissão. Mostremos a elas o caminho da volta. Esta será uma bela expressão de nosso amor para com estas pessoas neste tempo da Quaresma.

D. Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano 

COMPARTILHAR
Departamento de comunicação