Jovens celebram o DNJ em Madre de Deus de Minas

Defendendo “a vida dos povos e da Mãe-Terra”, cerca de mil e quinhentos jovens estiveram reunidos no domingo, 15, na cidade de Madre de Deus de Minas para a celebração do Dia Nacional da Juventude. Com programação diversificada, o momento favoreceu o entrosamento entre grupos e celebrou a força jovem na Diocese de São João del-Rei.

A programação oficial teve inicio no domingo, mas já na véspera houve aqueles que dobraram os joelhos para pedir sucesso no evento. Guilherme Dias foi um deles. Saiu cedo de Ijaci para participar da missa, vigília e adoração ao Santíssimo Sacramento. “Cheguei no sábado com muita animação, afinal, é um dia dedicado a nós jovens. Dia de celebração e enriquecimento na fé, sem falar das amizades que encontramos e reencontramos”.

No domingo, o bispo de São João del-Rei, Dom Célio Goulart, se uniu ao padre Roberto Modesto, responsável pela juventude na Diocese, demais padres e jovens para a oração inicial. Após o Hino Nacional, houve a apresentação de abertura, encenada pela Juventude Missionária e Jufra, ambas de São João del-Rei.

Inspirados no tema, os jovens levaram um cenário apocalíptico, mostrando a destruição humana e ambiental dos dias de hoje. Com performance contemporânea, eles levantaram temas como a lama, que cobre a cidade de Mariana e acoberta muitos políticos do país. Utilizando de metáforas, eles mostraram a importância de semear a vida e reconstruir a “Casa Comum”, assim como pede o Papa Francisco na Encíclica Laudato Si. “Foi uma grande entrega. Teve ensaio que terminou de madrugada. Mas a mensagem acredito que foi passada. É importante haver união e fraternidade entre os povos”, explica o integrante Victor Carvalho.

A programação da manhã ainda contou com apresentações culturais e feira vocacional. Houve até gente que veio de uma tribo indígena no Mato Grosso para partilhar no evento. “Fui convidado como noviço salesiano. Tem sido uma experiência muito boa. É sempre bom conhecer novas culturas e pessoas”, destaca o noviço James Tseretomowe Aihorowe.

Na parte da tarde, houve novidade na programação. Divididos em 12 grupos, os jovens puderam participar de oficinas temáticas e discutir temas como comunicação, liturgia e políticas públicas. Um momento forte de aprofundamento no senso crítico e na formação do jovem. “Cada tenda aborda um tema diferente, subdividido a partir do assunto central ‘defesa da vida dos povos e da mãe terra’. A ideia é formar os jovens para este momento especial”, explica Sabrina Barbosa Oliveira, responsável por uma das oficinas.

Com animação, os jovens tocaram o planejado até o fim da tarde, onde houve o momento de homenagem a Maria, conduzido pelo Grupo Joia, da própria cidade, caminhada e missa festiva, presidida pelo bispo. Para o coordenador do Setor Juventude, Pedro Augusto, o DNJ carrega muitos significados. “Foi muito importante o movimento de toda a comunidade, principalmente dos jovens. O evento vêm com o objetivo de celebrar a juventude e sua diversidade, além de se um espeço para formação e de Ação de Graças, afinal, em nossa Diocese o evento encerra nossa programação anual”.

Durante a celebração, o bispo falou da alegria em ver a animação dos jovens e a importância que eles possuem na Igreja. “Devemos dar oportunidade aos jovens de se encontrar, trocar ideias. É uma resposta ao pedido do Papa Francisco que, ‘como igreja, devemos ser preocupados com a juventude”, explica.

Dom Célio aproveitou para a gradecer os membros do Setor Juventude, do apoio dos padres e, principalmente dos jovens, e levantou outro benefício do evento. “O DNJ é bom por que envolve, a cada ano, uma paróquia diferente. Acaba mobilizando toda a comunidade, seja o padre, o jovem, ou adultos”.

Ao término da celebração, foi anunciada a Paróquia que irá acolher o evento em 2018. Grande alvoroço e empolgação tomou conta da igreja matriz após a notícia, informando a cidade de Itumirim como a sede do DNJ de 2018.

Fotografias: Guilherme Dias, Letícia Nogueira, Lucas Silveira e Willian Carvalho

 

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).