Missa do Crisma reúne fiéis e sacerdotes de toda Diocese em São João del-Rei

Consagrar os santos óleos, além de renovar as promessas sacerdotais e abrir bem o dia da instituição dos mandamentos do Amor, da Eucaristia e do Sacerdócio. Motivos importantes não faltaram para que a manhã de Quinta-feira Santa, 13, reunisse um grande número de pessoas, de vários cantos da Diocese, na Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, para a Missa do Crisma. A cerimônia foi presidida pelo bispo emérito, Dom Waldemar Chaves de Araújo.

Logo no início da celebração, padre Geraldo Magela, pároco da Catedral do Pilar, leu uma mensagem encaminhada pelo bispo, Dom Célio Goulart. Nos dizeres, o bispo explicava sua ausência, informava sobre sua recuperação e fazer agradecimentos. Muitas palmas foram conduzidas após a leitura.

Durante sua homilia, Dom Waldemar falou sobre a missão do sacerdote e a importância de confirmar o “sim” a cada dia. Veja um trecho:

Para o arcebispo emérito de Diamantina, Dom João Bosco Oliver de Faria, a cerimônia foi uma oportunidade para recorda-lo o início de sua vocação. “Já faz um bom tempo que desejava voltar a participar das celebrações da Semana Santa em São João del-Rei. Foi aqui que dei meus primeiros passos na vocação. É muito feliz renovar meus compromissos em minha terra”, explica o são-joanense.

Além da renovação das promessas sacerdotais a celebração contou ainda com a benção dos santos óleos: enfermos, catecúmenos (para batizados) e crisma. Após a consagração e benção, cada pároco, acompanhado por representantes paroquiais, recebeu os óleos para suas respectivas comunidades. As porções serão utilizadas no período de um ano.

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).