Missa e imposição de cinzas marcam início da quaresma na Diocese

A última quarta-feira, 14, amanheceu com um ar diferente na região do Campo das Vertentes. Após os dias carnavalescos a Igreja deu início ao Tempo Quaresmal, um convite para a reflexão, oração, sacrifício e penitência. Na Diocese de São João del-Rei mais de 70 missas foram realizadas nas seis regiões forâneas. Com início pela manhã, as celebrações reuniram milhares de fiéis.

12733397_768831729917356_910101809604602701_nDurante a celebração os fiéis receberam as “cinzas”, como sinal de penitência e compromisso com a conversão. “É um tempo oportuno para fazermos um retiro espiritual, buscar um encontro mais próximo com Cristo, realizar uma mudança de vida”, explica padre José Bittar.

As cinzas utilizadas neste rito provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A elas, mistura-se água benta. De acordo com a tradição, o celebrante utiliza essas cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

cinzas3

A data marcou também o lançamento da Campanha da Fraternidade. Este ano como o tema “Fraternidade e superação da violência”. “A ideia é buscar formas de superar a violência, na qual somos vítimas diariamente, seja no trabalho, na família e até na igreja. É hora de se posicionar, motivar e esforçar. Nossa fé também se refere ao respeito para com o outro”, desta o sacerdote.

Para a professora Claudia Isabel o tema possibilita um grande diálogo na comunidade. “É a realidade que estamos vivendo. Um violência gerada pela nossa impaciência e egoismo. Precisamos trabalhar esse assunto com nossas crianças, dentro da família, na comunidade”.

Na Quarta-feira de Cinzas a Igreja Católica aconselha os fiéis a fazerem jejum e não comerem carne. Esta tradição já existe há muitos anos e tem como propósito fazer com que os fiéis tomem parte do sacrifício de Jesus. Assim como Jesus se sacrificou na cruz, aquele que crê também pode fazer um sacrifício, abstendo-se de uma coisa que gosta, neste caso, a carne.

 

22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).