Obra de arte é devolvida para igreja de Lavras

A cidade de Lavras recebeu nesta quarta-feira, 18, uma das mais relevantes obras de arte produzidas em Minas Gerais. O quadro intitulado Verônica – um óleo sobre tela – é datado do século XVIII e possui 1,20 metro de altura por 60 centímetros de largura e representa o santo sudário e tem sua autoria atribuída a Joaquim José da Natividade, um importante pintor e decorador brasileiro, nascido em São João del-Rei, responsável pela ornamentação de várias igrejas de Minas Gerais entre os séculos XVIII e XIX.

A entrega foi feita pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), na sede da superintendência de Minas Gerais, em Belo Horizonte, para a Prefeitura de Lavras e aos responsáveis pela Igreja Nossa Senhora do Rosário, Igreja da cidade que abrigava o quadro antes do seu desaparecimento.

Em 2009, o Iphan recebeu a notificação do Conselho do Patrimônio Histórico de Lavras que o Verônica estava desaparecido. Até o ano de 1958, ele pertencia à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, tombada pelo Iphan dez anos antes, e posteriormente foi doado ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). Por meio de pesquisas, soube-se que o autor da doação foi o músico Willian Daghion, que retirou o quadro da igreja quando a mesma passava por uma reforma.

No ano de 2015, por determinação do Ministério Público, a obra foi devolvida pelo Masp, cabendo ao Iphan buscá-lo no Museu. Em seguida, foi entregue para processo de restauração, processo este contratado pela Prefeitura Municipal de Lavras com recursos do ICMS Cultural, programa de incentivo à preservação do patrimônio cultural. A ação decisiva do Ministério Público Estadual, do Iphan e da Prefeitura de Lavras viabilizou a devolução do quadro, que volta a ficar na Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

Fonte: portal.iphan.gov.br

COMPARTILHAR
Departamento de comunicação