Pascom: Conexão entre igreja e comunicação

DSC08161A Pastoral da Comunicação (Pascom) é uma pastoral ainda nova, na Igreja. Os documentos que tratam do tema comunicação são recentes, mas isso não inibe o trabalho realizado por agentes – na maioria das vezes voluntários – que, com alegria, comunicam a boa nova em suas paróquias, dioceses e regionais.

Há os que acham que a turma da Pascom quer se exibir, fazer fotografias, filmar, aparecer na hora dos avisos no final da missa, ter o nome do expediente do boletim paroquial, falar na rádio etc. A experiência tem mostrado que atuar na Pascom é coisa séria e tem muito o que fazer, afinal, a Pascom não é uma pastoral que trabalha isoladamente. Pelo contrário, ela passa por dentro de todas as outras pastorais, movimentos e serviços, levando a comunicação a toda paróquia.

DSC06735O objetivo da Pascom não é, simplesmente, produzir e emitir informações. Antes disso, é preciso pensar em melhorar a qualidade da comunicação entre as pessoas, pastorais e setores, para que a comunicação gere comunhão, a exemplo das primeiras comunidades cristãs. Devemos comunicar para gerar comunhão.
“Através da Pascom, é possível promover a integração da comunidade. Ela se coloca como um elo entre todas as outras pastorais e movimentos e é bonito demais de se ver um trabalho tão belo realizado com tanto carinho e dedicação pela igreja através de seus membros”, explica Ana Márcia Moura Vale de Oliveira, coordenadora da Pastoral na Paróquia Sant’Ana, em Lavras.

DSC06983Um trabalho gratificante e de grande importância da Igreja.“Participar da Pastoral da Comunicação é poder contribuir para que as pessoas conheçam um pouco mais de nossas paróquias, dos movimentos e pastorais. É a nossa contribuição para que Jesus seja conhecido e amado. É poder servir a Deus, levando sua palavra e seus ensinamentos através de cada evento. Tendo a certeza no coração de que tudo isso que fazemos é por Ele”, explica Adriana Assis, coordenadora da pastoral na Diocese de São João del-Rei.

12961548_934587809972465_2641248563722159294_nIntegrante do grupo de comunicação há 16 anos, Adriana fala sobre os motivos que a incentivam no trabalho religioso. “Cada celebração, evento, festa do padroeiro, são momentos únicos. Para mim participar dessa pastoral é muito gratificante. O trabalho me desperta um sentimento de comunicação sem exclusão, da caridade, do respeito e do amor ao próximo”, ressalta.

Trabalhos com TV local, rádio, jornal impresso, redes sociais, sites, mural e até mesmo alto falante. Tudo isso é instrumento de comunicação e é explorado pela Pastoral da Comunicação da Diocese. Uma forma de comunicar e evangelizar. “É muito gratificante saber que o irmão tem acesso a palavra de Deus através do nosso trabalho”, 11218848_462278157257837_7453018757025832812_ndestaca Nairon Neri, atuante da pastoral em Dores de Campos.

Mesmo com tanto recursos midiáticos, não é a tecnologia que determina se a comunicação é autêntica ou não, mas o coração do homem, de forma primitiva, com a sua capacidade de fazer bom uso dos meios ao seu dispor.

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).