Sino volta para torre de igreja após um ano de restauração

Pode se dizer que a torre da Igreja de São Francisco, da histórica cidade de São João del-Rei, se encontro, atualmente completa. Após um ano de restauração o sino São Pedro de Alcântara, datado de 1972, retorna para “seu posto”, mantendo a história e a tradição da cidade.

Com seus toques ou dobrados, os sinos mantém uma linguagem peculiar de grande riqueza cultural. Nos mais distintos tamanhos, com sons e timbres variados, eles estão sempre transmitindo mensagens e comunicando com a população, seja para notícias boas e festivas ou para anunciar a morte de algum morador.

“O sino era o meio de transmissão dentro da cidade, por isto o nome de ‘cidade onde os sinos falam’. Hoje, mesmo com tantos meios tecnológicos de comunicação, não tendo mais a necessidade de se comunicar através dele, o sino se mantém com base, firme, sendo preservado e valorizado”, explica Nilson José dos Santos, sineiro há 26 anos.

Segundo Nilson, a manutenção do símbolo litúrgico deve ser feito de forma rotineira e, quando necessário, a restauração passa a ser uma forma de se preocupar com a história da cidade. “Nosso sino precisava de restauração. Estava todo desequilibrado. Grande parte do corpo foi recomposto. Além da segurança é importante para nossa preservação”, explica.

22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).