Tradição Cristã: O resgate do fogaréu

Após anos sem realizar a Santa Casa de Misericórdia resgata, em São João del-Rei, a procissão do Fogaréu (ou endoenças). Com tochas nas mãos os participantes recordam, na madrugada quinta-feira, a prisão de Jesus Cristo no Horto das Oliveiras.

A procissão começa as onze horas da quinta-feira santa. As luzes das ruas de pedra são apagadas. A cidade passa a ser iluminada apenas pelas tochas levadas pelos “farricocos” – como são conhecidos os personagens descalços, com túnicas coloridas e máscaras, que representam os soldados romanos.

Essa celebração era realizada no período imperial, com incentivo de Dom Pedro II. O resgate do rito faz com que enriqueça, ainda mais, a programação da Semana Santa na cidade.

Após sair da Capela de Nossa senhora das Dores, o cortejo seguirá para a Igreja de São Francisco de Assis, onde capturarão Jesus Cristo. A cena representa o início da caminhada.

22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).