Vocação Religiosa: A Alegria de Servir

Foto: Álisson Macedo

A Vida Religiosa é um dom de Deus para a Igreja e para o mundo. Aos olhos dos homens, parece ser loucura. No entanto, podemos compreender o sentido da Vida Religiosa na gratuidade, no serviço e na doação pela causa do Reino de Deus, que se traduz na paixão por Cristo e pela humanidade.

Quando andamos pelo país afora e vemos o trabalho silencioso das irmãs e irmãos nas obras sociais, nos hospitais, nas escolas, principalmente nas periferias, por meio do acolhimento e da dedicação aos mais sofridos e abandonados da sociedade, resgatando vidas, restituindo-lhes a dignidade de filhos de Deus, isso nos faz acreditar na Vida Consagrada Religiosa como sinal e anúncio do Reino de Deus aqui e agora.

irma 1Na exortação Alegria do Evangelho, o Papa Francisco nos diz: “onde estão os religiosos existe alegria”. Somos chamados, na Vida Consagrada Religiosa, a experimentar e mostrar que Deus é capaz de preencher o nosso coração e fazer-nos felizes sem necessidade de procurar, noutro lugar, a nossa felicidade, que é a autêntica fraternidade vivida nas pequenas comunidades e na vivência cotidiana do Mistério Eucarístico que nos alimenta.

O fundamento da vida religiosa é Jesus Cristo. Sendo Ele o Redentor de nossa história e de nosso chamado, torna-se alimento que nutre nossa vida e nos torna testemunhas vivas do seu Reino de amor.

Vale a pena deixar tudo pela causa do Reino, pois quem encontrou o verdadeiro amor e deixou-se encantar por Ele é capaz de segui-lo na alegria e na liberdade.

 

Irmã Magda Ramalho (Franciscanas da Ação Pastoral) e irmã Sirley da Silva (Oblatas do Santíssimo Redentor)

Fonte: a12.com/vocaciona

COMPARTILHAR
22 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).