XV Domingo do Tempo Comum

Ev Lc 10, 25-37

 “Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?” (Lc 10, 25).

A passagem do evangelho deste domingo é conhecida como a parábola do Bom Samaritano. Diante da pergunta de um mestre da Lei, que de fato sabia muito bem os Mandamentos da Lei de Moisés, mas que parece ignorar quem era o seu próximo, Jesus, de modo tão objetivo descreve para aquele homem e para nós hoje também que o próximo é quem precisa de nós. Jesus leva o mestre da Lei a reconhecer que próximo é aquele de quem eu me aproximo com misericórdia. Compassivo como Deus é aquele que se aproxima para oferecer consolo e cuidar dos desvalidos até que sua dignidade e sua vida fiquem totalmente restauradas.

Fazer-se próximo dos marginalizados para viver a “lei de Cristo”, passa por: Libertar-se de preconceitos e sensibilizar-se diante da dor do irmão. Tomar consciência da honra inerente a todo homem por ser filho de Deus e membro da humanidade, independentemente de sexo, religião, condição civil e social… Dar tempo e colocar os bens a serviço do outro, como sinal autêntico da doação do ser.  Acompanhar o processo de cura, sinal de que a pessoa é o que importa. O discípulo de Jesus não se compadece em razão de uma “função”, de uma ideia religiosa ou motivado por ideologias, mas pela “lei de Cristo” e pela imitação de seus sentimentos (Fl 2,5). A caridade cristã não pode ter o “tempo contado”, nem desconhecer “rostos” ou “necessidades”. Deve sempre agir de coração, somatizando o amor.

De nós, cristãos, seguidores de Jesus, sabemos que se espera uma postura de “bons samaritanos”, principalmente através das Pastorais Sociais que funcionam em nossas Paróquias. Há muito que fazer, para que assim descubramos o rosto de Jesus em nossos irmãos sofredores.

D. Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano

23 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).