13º Domingo do Tempo Comum

Forma longa: Mc 5,21-43
Forma breve: Mc 5,21-24.35b-43

“Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada dessa doença”.

A liturgia da Palavra deste domingo afirma que Deus é o autor da vida; ele criou o ser humano para a vida eterna. A Perícope do Evangelho relata dois milagres realizados por Jesus mediante a fé das pessoas envolvidas.

O primeiro milagre acontece com uma mulher que sofre de hemorragia e é curada após tocar em Jesus diante de uma multidão. Ao dizer para a mulher “fica curada”, Jesus demonstra a sua afeição a mulher. Ele restaura a sua dignidade; a mulher é restabelecida na sociedade que a excluía por ser doente. Foi sua fé que a salvou, e Jesus se alegra com isso. Nos Evangelhos, a cura é consequência do dom da fé, que é sempre fonte de vida e felicidade.

O segundo milagre diz respeito “a reanimação” da filha do chefe da sinagoga. O chefe da sinagoga demonstra uma fé grande ao ponto de ir até Jesus. Neste segundo milagre, Jesus usa a expressão “Levanta-te”. A palavra de Jesus evoca a ressurreição, o novo surgir da vida, o amor divino que nos coloca de pé. Jesus pede ao pai da jovem apenas uma coisa: “basta que tenhas fé”.

Nestes dois milagres vemos a fé de duas pessoas devolver a vida a uma mulher e a uma Jovem. Um chefe de sinagoga cai de joelhos e suplica a Jesus para curar a sua filha. Uma mulher atingida por hemorragias não diz nada, mas contenta-se em tocar as vestes de Jesus, sem dúvida porque se considera impura. Em seu ministério, Jesus devolve a vida daqueles que abraçam a fé.