30º Domingo do Tempo Comum

Mt 22,34-40

 ‘Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’

No Evangelho deste 30º Domingo do TC ouvimos Jesus falar a respeito dos dois mandamentos mais importantes. A questão do maior mandamento da Lei não era uma questão pacífica e era, no tempo de Jesus, objeto de debates entre os fariseus e os doutores da Lei.

A preocupação em atualizar a Lei, de forma a que ela respondesse a todas as questões que a vida do dia a dia punha, tinha levado os doutores da Lei a deduzir um conjunto de 613 preceitos, dos quais 365 eram proibições e 248 ações a pôr em prática.

Vemos no evangelho temos uma pergunta feita a Jesus: qual é o maior mandamento. A resposta de Jesus, no entanto, supera o horizonte estreito da pergunta e vai muito mais além, situando-se ao nível das opções profundas que o homem deve fazer.

O importante, na perspectiva de Jesus, não é definir qual o mandamento mais importante, mas encontrar a raiz de todos os mandamentos. E, na perspectiva de Jesus, essa raiz gira à volta de duas coisas que Israel já conhecia: o amor a Deus e o amor ao próximo.

Note que Jesus não fala nada de novo. Ele cita citar duas passagens: Dt 6,5 (no que diz respeito ao amor a Deus) e Lv 19,18 (no que diz respeito ao amor ao próximo). Na perspectiva de Jesus, “amor a Deus” e “amor aos irmãos” estão intimamente associados. Não são dois mandamentos diversos, mas duas faces da mesma moeda. “Amar a Deus” é cumprir o seu projeto de amor, que se concretiza na solidariedade, na partilha, no serviço, no dom da vida aos irmãos.

Fonte: dehonianos.org

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).