4º Domingo de Páscoa

Jo 21,1-19

“As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem”

No 4º Domingo do tempo pascal lemos o evangelho de Jo 10,27-30, o evangelho do Bom Pastor. O 4º domingo da Páscoa é popularmente chamado “Domingo do Bom Pastor”, pois a liturgia propõe a leitura do capítulo 10 de João, no qual Jesus é apresentado como Bom Pastor, contudo, segundo liturgistas, como o Frei Alberto Beckhauser, o correto é chamar esse domingo de “domingo do Evangelho do Bom Pastor”.

O Capítulo 10 do evangelho de São João faz um discurso a respeito do Bom Pastor. Essa linguagem diz respeito a vida no campo é comum na tradição judaica. No Antigo Testamento se utilizava essa metáfora do pastor e do rebanho. O Profeta  Ezequiel, no seu livro, afirma que os governantes de Israel (reis, sacerdotes, chefes do povo) foram, ao longo da história, falsos pastores que conduziram o Povo por caminhos de morte e de injustiça; mas – diz Ezequiel – o próprio Deus vai, agora, assumir a condução do seu Povo; Ele porá à frente do seu Povo um Bom Pastor, que o livrará da escravidão e o conduzirá à vida. O evangelho Joanino sugere aos cristãos que essa profecia se realiza em Jesus.

Nossa perícope fala da relação existente entre o Pastor e as ovelhas, ou seja, entre Cristo e seus discípulos. A missão do pastor é dar a vida pelas suas ovelhas. No decorrer do evangelho de João podemos notar que sempre se fala do amor; e amor, no entendimento de João, é dar a vida (doação). Jesus é esse pastor que está disposto a defender os seus até dar a própria vida por eles (cf. Jo 10,11), a fim de que nada nem ninguém possa privar os discípulos dessa vida plena.

No que se refere as ovelhas vemos que elas devem escutar a voz do Pastor e segui-Lo (cf. Jo 10,27). Isto significa que para fazer parte do rebanho de Jesus é necessário dar adesão a Ele, em outras palavras, crer em Cristo. Escutar a voz do pastor é escutar as suas propostas, comprometer-se com Ele e, como Ele, entregar-se sem reservas numa vida de amor e de doação ao Pai e aos seres humanos.

Cristo nos chama e nós ouvimos a sua voz, queremos dar a nossa adesão a ele. Existem também aqueles que aderem a Cristo de maneira radical por meio do sacerdócio. Nesse domingo somos convidados pela Igreja a rezar pelas vocações. Rezemos para que o Senhor da messe envie operários para a messe.