Comunidades promovem festas em honra à Nossa Senhora das Graças

Na próxima quarta-feira, 27, a Igreja festeja Nossa Senhora das Graças, uma devoção de origem no século XIX, com uma história de quase 200 anos, que perpetua até hoje. São muitos os devotos que carregam com sigo a Medalha Milagrosa. Pela Diocese, são muitas as paróquias e comunidades que festejam o título mariano. Veja:

A devoção a Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa teve início com as aparições da Virgem Maria à piedosa irmã Catarina Labouré. Foram, ao todo, três aparições que aconteceram, em 1830, no convento das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, na Rue du Bac, em Paris, na França.

Na segunda aparição, a Santíssima Virgem mandou que fossem cunhadas medalhas, conforme as visões concedidas a Catarina. Com a aprovação eclesiástica, as medalhas foram confeccionadas e distribuídas, inicialmente na França, e depois pelo mundo todo. “Todos os que a usarem, trazendo-a ao pescoço, receberão grandes graças”.

As mensagens de Nossa Senhora e a abundância de graças em tempos difíceis
Na primeira aparição, que aconteceu na noite de 18 para 19 de julho de 1830, data da festa do Fundador da Congregação, São Vicente de Paulo, Nossa Senhora revelou a Santa Catarina que grandes calamidades e perseguições aconteceriam na França. De fato, uma semana depois explodiu a Revolução de 1830, em Paris.

24 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).