Dom Waldemar, Bispo Emérito de São João del-Rei, completa 90 anos neste domingo, 23

Dom Waldemar Chaves de Araújo, Bispo Emérito da Diocese de São João del-Rei, completa neste domingo, dia 23, seus 90 anos de vida. Sacerdote, pai espiritual, escritor, cantor, devoto da Beata Nhá Chica, enfim, são muitas as atribuições de Dom Waldemar que comprovam sua vitalidade e força juvenil durante toda a sua caminhada. Traços claros por onde passou e exerceu seu trabalho e missão.

Nascido em 1934, na pequena cidade de Bom Despacho/MG,  sentiu o chamado para ser sacerdote nos trabalhos desenvolvidos junto a Conferência Vicentina, ajudando o povo mais pobre de sua cidade. Foi ordenado padre em 1962, quando, na década de 70, foi para Lagoa da Prata como coadjutor do Monsenhor Alfredo Dohr. Em 1978 recebeu o título de Monsenhor e, depois de quatro anos, foi nomeado Bispo para assumir a diocese de Teófilo Otoni e lá ficou até 1996, quando veio para São João del-dei onde permanece até hoje como bispo emérito.

Segundo Márcia Araújo, sobrinha de Dom Waldemar, seus ensinamentos são grandiosos e inspiradores. “Para nós, família, Dom Waldemar é o olhar acolhedor, o gesto de ternura, a palavra amiga, o silêncio confortador, aquela voz que emociona e a fé que nos direciona. Sua presença em nossas vidas sempre foi pautada pelo amor, simplicidade, coragem, compaixão, paciência, força, resiliência e gratidão. Mesmo nas condições limitantes em que hoje ele se encontra, ele continua sendo o nosso norte, a nossa luz de cada dia, fazendo com que sigamos confiantes na misericórdia de Deus! Pois como ele mesmo disse em suas últimas palavras conscientes ‘Deus é bom, Deus é delicado para comigo! Ele me sustenta nessa minha fragilidade…’ Aproveito essa oportunidade, em nome de minha família, agradecer à toda a Diocese pelo carinho, a presença amiga e principalmente pelas orações para com tio e com todos nós”, pontua.

Dom Waldemar sempre colocou em prática o seu lema episcopal “Oportet obodie deo”, que em português significa “É preciso obedecer a Deus” (At. 5,29).