Padre Dirceu realiza videoconferência com seminaristas e fala sobre o caminho de fé nas Escrituras

Na manhã da quarta-feira, 15, os seminaristas da Diocese participaram de um momento de reflexão organizada pelo diretor espiritual do seminário, padre Elissandro Carvalho. Além da oração do Ofício das Leituras e das Laudes, o encontro contou com presença do padre Dirceu Medeiros que abordou a importância das sagradas escrituras no caminho de fé dos seminaristas.

A proposta da manhã de espiritualidade buscou iluminar a caminhada de fé dos jovens seminaristas, à luz dos chamados que Deus faz nas Sagradas Escrituras. “A princípio, logo após a oração do Ofício das Leituras e das Laudes, interpelados pelo Padre Dirceu, cada um expôs o nome de algum personagem bíblico que, de modo particular, serve de inspiração para a vida de fé. Do mesmo modo, fomos estimulados a fazermos o exercício de recordar, na nossa história de vida, as pessoas que, de algum modo, nos marcaram na caminhada cristã, sendo preciso conservar com carinho as nossas raízes”, explica o seminarista, Jordano Paulo.

Sobre a dinâmica, padre Dirceu explicou que o chamado de Deus na bíblia, destacado nas figuras de Moisés, Isaías, Jeremias e Maria, demostra a autonomia de Deus que chama a quem quer. “Não segundo os critérios humanos, a objeção dos que foram chamados e, por conseguinte, a confirmação da vocação vinda da parte de Deus, que nunca abandona os que confia uma missão”. Ainda foi tratado que o ponto culminante e o modelo maior de todo vocacionado deve ser o Cristo.

Neste tempo tem pandemia, o estudo online e as videoconferências tem sido muito exploradas pelo Seminário no processo de formação. Uma oportunidade para intensificar a convivência familiar e explorar a espiritualidade e o deserto. “No contexto desse tempo em que vivemos intensamente a experiência do deserto do isolamento social, a manhã de espiritualidade que tivemos possibilitou-nos o aprofundamento do sentido mais profundo de nosso chamado. Nesse tempo de incertezas devemos lembrar do nosso compromisso batismal enquanto primeiro passo nesse caminho. Em nossa vida de vocacionados ao sacerdócio sabemos bem que Deus chama aqueles a quem quer, mas lembramos que a vocação também é um esforço nosso. Devemos não só nos esforçar, mas contar com a graça de Deus, para que ele, apesar de nossas limitações, acolha a nossa entrega”, conclui o seminarista Rutiero Carvalho.