Paróquias celebram São Cristóvão e pedem por segurança no trânsito

A correria do dia a dia também se reflete no trânsito. Motos buzinando a todo tempo, carros nas longas filas de congestionamento e as pessoas cada vez mais estressadas. Em meio ao espaço caótico, muitos reforçam suas orações e não hesitam em pedir à São Cristóvão a proteção e a segurança.

Patrono dos motoristas e viajantes, o santo é encontrado, muitas vezes, em adesivos e medalhas no interior dos carros e caminhões. No último final de semana, cidades como Ijaci, Lagoa Dourada, Tiradentes e Distrito do Rio das Mortes, festejaram o santo. Missas, procissões motorizadas e benção de chaves, automóveis e motoristas fizeram parte da programação festiva.

Na Paroquia Senhor Bom Jesus de Matosinhos as celebrações ao santo protetor dos motoristas será no próximo domingo, 31. A festa, que já acontece na Paróquia desde 1985, atrai milhares de fiéis que vão pedir uma maior proteção no trânsito: seja para dentro da cidade ou para aqueles que estão constantemente pelas estradas do país.

Segundo o integrante da comissão de São Cristóvão, Antônio Cipriani, a participação dos fiéis é crescente a cada ano. “Todos os anos recebemos um número muito alto de fiéis nas missas e, principalmente, durante a procissão”. O ponto alto da festa será a Santa Missa festiva, às 15 horas, na intenção dos motoristas, e a procissão motorizada.

De acordo com o Catolicismo, São Cristóvão era um homem forte e alto, às vezes descrito como um gigante, filho de um rei em Canaã. Devido a sua grande força, decidiu sair em uma jornada para servir a alguém ainda mais forte.

Em sua busca, São Cristóvão acabou servindo a um rei cruel e pagão, mas que temia Jesus Cristo. Convencido de que Jesus era o rei mais poderoso de todos, decide ser batizado na fé cristã e usar a força física para ajudar as pessoas na travessia de um rio perigoso.

Certo dia, entretanto, São Cristóvão transportou um menino que ficava cada vez mais pesado à medida que ele andava, como se o peso do mundo estivesse em seus ombros. Diante de seu espanto, o menino lhe disse: “Tiveste às costas mais que o mundo inteiro. Transportaste o Criador de todas as coisas. Sou Jesus, aquele a quem serves”.

Viveu provavelmente na Síria e sofreu o martírio no século III. Cristóvão significa “Aquele que carrega Cristo” ou “porta-Cristo”.

27 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).