Província realiza encontro formativo e de espiritualidade em Juiz de Fora

Mais de 70 comunicadores participaram, no último sábado, dia 05, do Encontro de Comunicação da Província Eclesiástica de Juiz de Fora, realizado no prédio da Cúria Metropolitana. O evento foi voltado a jornalistas e agentes da Pastoral da Comunicação (Pascom) que atuam em paróquias, pastorais, associações e movimentos da Arquidiocese de Juiz de Fora e das dioceses de São João del-Rei e Leopoldina, além de profissionais católicos da área.

O dia de convivência teve início com café da manhã e, em seguida, os presentes participaram de retiro espiritual conduzido por seminaristas do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio e pelo chanceler do Arcebispado, Padre Eder Luiz Pereira. Durante suas considerações, o sacerdote refletiu sobre a mensagem que o Papa Francisco divulgou este ano por ocasião do Dia Mundial das Comunicações Sociais. O tema foi “Somos membros uns dos outros” (Ef 4,25).

“O primeiro motivo pelo qual nós nos encontramos aqui nesta manhã é porque nós temos fé, nós acreditamos em Jesus Cristo. E se temos fé, nós vamos anunciá-Lo. É claro que precisamos das técnicas, dos meios, e a tecnologia cada vez mais vai avançando. Mas é preciso, em primeiro lugar, tomar consciência de quem nós estamos anunciando, da Verdade que nós estamos anunciando. Nós não anunciamos nenhuma ideia, nenhuma teoria, mas uma pessoa, que é o próprio Jesus Cristo. E para anunciar essa pessoa, precisamos tomar consciência da nossa vida enquanto anunciadores”, afirmou Padre Eder. “Por isso o primeiro texto que utilizei foi o do Livro do Gênesis, que fala que nós somos criados à imagem e semelhança de Deus. Para nós anunciarmos essa Boa-Nova, precisamos olhar para dentro de nós, tomarmos consciência de que somos esta imagem e transmitir Jesus Cristo não só com as palavras, mas acima de tudo, com a nossa vida”, finalizou.

Na parte da tarde, jornalistas e agentes da Pascom assistiram a formações ministradas pelo ex-assessor de imprensa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Padre Rafael Vieira, que também é graduado em Jornalismo. Ele falou sobre a forma como Assessoria e Pastoral da Comunicação se relacionam e se completam. Depois, destacou como o Papa Francisco se comunica.

Em entrevista, Padre Rafael observou a importância que a comunicação tem nos dias de hoje. “Eu penso que hoje o mundo não se define mais pela economia, e nem mesmo pela política, como muita gente pensa. O mundo hoje se define pela comunicação. Porque é o que a comunicação está fazendo com a política e com a economia que está governando o mundo. Eu penso que todos aqueles que, diante de Deus, recebem um chamado especial para atuar o campo da comunicação, qualquer que seja, na paróquia ou na profissão, estão no centro daquilo que o mundo de hoje tanto precisa: melhorar a comunicação para melhorar o mundo”.

O vigário episcopal para Educação, Comunicação e Cultura da Arquidiocese de Juiz de Fora, Padre Antônio Camilo de Paiva, ressaltou a responsabilidade que emerge após o evento. “Foi um dia muito intenso, muito bonito. Nós tivemos a espiritualidade, uma oração forte, que veio introduzir todos os outros trabalhos. Ficou, porém, a responsabilidade de dar continuidade. Agora é preciso fazer fluir tudo o que nós aprendemos nos meios de comunicação da Arquidiocese”.

A partir das impressões compartilhadas por participantes, o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, que também é o bispo referencial para a Comunicação no Regional Leste 2 da CNBB, avaliou o encontro de forma muito positiva. “Este encontro representa um grande passo no que diz respeito à comunicação na Igreja em nossa Província Eclesiástica. Estiveram presentes pessoas de várias cidades para refletir sobre a espiritualidade do comunicador e sua responsabilidade. A avaliação que foi feita no fim do dia foi excelente. A Pascom sai crescida, sai renovada, sai reformada, sai reconstruída, eu posso dizer, dentro da nossa Província”.

Durante o evento, os comunicadores também assistiram a uma oficina de redes sociais, ministrada pelo jornalista Elias Arruda. Uma Celebração Eucarística presidida por Dom Gil e concelebrada pelos padres Camilo e Rafael encerrou o encontro, que acontece uma vez ao ano, sempre em Juiz de Fora.

“Foi bastante proveitoso entender a comunicação do Papa Francisco, que foi bem enfatizada pelo Padre Rafael, principalmente sobre a simplicidade e autenticidade. Regionalizando, trazendo para o nosso contexto, foi bastante interessante a gente saber que não precisa ser muito eloquente nem muito culto para falar com o povo. A maioria das nossas paróquias expressa essa simplicidade. Isso mostra que a gente pode trabalhar essa comunicação simples e autêntica com nossos fiéis, o que já vem dando certo com alguns dos colegas que fazem esse tipo de trabalho”, considerou Evertton Fernandes Maria, jornalista formado e integrante da Pastoral da Comunicação em Juiz de Fora.

A jornalista Bruna Orgando Francisco, da Paróquia Santo Antônio de Sapucaia/RJ, Diocese de Valença, resumiu seus sentimentos. “Cheguei aqui com a teoria, mas hoje, com a espiritualidade e com as palestras, eu aprendi a me reconhecer não como indivíduo, mas como pessoa que comunica para pessoas, com diferentes realidades e com diferentes necessidades”.

Da Diocese de São João João del-Rei participaram 11 agentes da Pastoral da Comunicação, representando distintas regiões forâneas.

Fonte: arquidiocesejuizdefora.org.br

24 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).