Tradição em Ingaí, queima da fogueira sofrerá alterações devido a pandemia

No próximo dia 24, a Igreja celebra o dia de São João Batista, mas na paróquia dedicada ao santo, na cidade de Ingaí, as comemorações se aquecem mesmo no dia anterior, 23, com uma tradição de mais de 80 anos: a fogueira de São João. Neste ano, por causa da pandemia, a festa ganhará uma roupagem nova.

Segundo o professor e historiador de Ingaí, Vinícius Ferreira Batista, a devoção ao santo pela comunidade teve início há 89 anos atrás, depois de uma descarga elétrica cair na igreja do então povoado, restando apenas a pintura da imagem do padroeiro São Sebastião. Assustados com o fato, o povo rezou pedindo a intercessão de São João e, como forma de agradecimento, passou a queimariam uma grande fogueira na véspera de sua festividade.

“A primeira fogueira foi queimada no ano de 1932. No ano seguinte, a comunidade acolheu a imagem de São João Batista que ainda é venerada na igreja. A promessa seguiu sendo cumprida. Todos os anos a fogueira era construída no entorno da Igreja Matriz.  Foi a partir de 1997 que a fogueira começou a ser construída em tamanho gigante, com média de 30 metros de altura, já estando sua confecção, sob responsabilidade da prefeitura municipal”, explica Vinícius .

Tombada como patrimônio histórico do município, a tradição da queima da fogueira sofrerá algumas alterações, diante na necessidade do isolamento social, e das normas de prevenção à proliferação do corona vírus. “Neste ano a fogueira foi construída em tamanho menor, novamente no adro da Igreja Matriz, e será queimada pelo pároco, padre Rodrigo Coimbra Ladeira, e um limitado número de auxiliares das celebrações”. A cerimônia vai ser transmitida ao vivo pelas redes sociais da Paróquia de Ingaí.

“É a fé do povo e a tradição da fogueira, que nasceu em meio à uma tempestade, que segue sendo cumprida e seguirá, brilhando, apontando o caminho de Deus, inspirados por São João Batista, brilhando nas noites e na vida de cada ingaiense ou devoto do que é, também, parte viva dessa devoção”, conclui Vinícius.

Informações: paroquiasaosebastiaodeingai.blogspot.com

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).