10º Domingo do Tempo Comum

Ev Lc 7, 11-17

“Ao ver aquela mãe, o Senhor sentiu compaixão para com ela. Aproximou-se, tocou o caixão e os que o carregavam pararam. Jesus disse: ‘Jovem, eu te ordeno, levanta-te”. (Lc 7, 13-14).

Nas leituras deste domingo vemos a bondade de Deus expressa nos atos do profeta Elias e na pessoa de Jesus. Deus se compadece dos pequenos e sofredores e envia seus profetas para realizar sua visita ao seu povo! Deus vem ao encontro dos que passam por dificuldades ou que são esquecidas pela sociedade. Concretamente as senhoras viúvas no contexto do povo hebreu eram menosprezadas e esquecidas. No entanto, a viúva que acolheu o profeta Elias, foi beneficiada pelo seu ato de acolhida ao profeta. E para com a viúva de Naim, o próprio Jesus vai ao seu encontro levando o conforto e restituindo a ela com vida o seu filho único que havia falecido.

O Senhor Deus desde o início da criação do mundo deu provas de que criou a humanidade para o amor. Mesmo quando o homem rompe a aliança de amor pelo pecado, Deus irá manter sua fidelidade. Por isso é que no momento da queda original, há a manifestação da salvação a ser realizada em seu Filho Jesus.

Como discípulos e seguidores de Jesus, não podemos nos acomodar diante de um mundo egoísta e exclusivista como a realidade hoje nos apresenta. Os preconceitos, os desequilíbrios sociais, a opressão continuam a tirar a vida de tantas pessoas. É porque ainda não amamos bastante! Ou porque estamos nos omitindo em nossa participação no Projeto de Salvação que Deus deseja ser continuado em nossa Igreja e pela nossa opção de homens e mulheres comprometidos com o Evangelho, a exemplo daquilo que São Paulo relata para nós na segunda leitura deste domingo.

D. Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano

24 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).