12º Domingo do Tempo Comum

Mc 4,35-41

 “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?”

Nosso evangelho dominical narra Jesus que acalma uma tempestade com a sua palavra. O cenário da narrativa diz que os discípulos estão em uma viagem noturna, em um barco no mar da galileia durante a noite. No trajeto a barca é atingida por uma forte tempestade.
Segundo a teologia dos judeus o mar é o lugar perigoso no qual se encontram as forças que se opõe a Deus. A noite é símbolo das trevas, pois falta a luz. A tempestade é uma força da natureza que bate forte contra o barco e significa as dificuldades que o mundo opõe à missão dos discípulos.

Neste barco vão Jesus e os discípulos. O barco simboliza a comunidade de Jesus que navega pela história. Jesus está no barco, porém dorme. Cabe aos discípulos a responsabilidade de conduzi-lo, pois é a eles que é confiada a tarefa de conduzir a comunidade pelo mar da vida.

Jesus acorda e com a força e o poder da palavra acalma a tempestade e o mar. Segundo a teologia judaica, só Deus era capaz de dominar o mar e as forças hostis que habitavam no mar. Com essa atitude Jesus demonstra ser como Deus. Jesus é Deus que acompanha a difícil caminhada dos discípulos pelo mundo e que cuida deles no meio das dificuldades e da hostilidade do mundo.