2º Domingo da Quaresma

Lc 9,28b-36

“Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutai o que ele diz!”

Neste segundo Domingo da Quaresma lemos o evangelho de Lc 9,28b-36, no qual nos é contado o episódio da transfiguração. Antes da viajem a Jerusalém onde se concluirá tragicamente a sua missão de Jesus, o evangelista Lucas relata a experiencia antecipada da glória.

O Evangelho de Domingo é cheio de simbolismos: a mudança e o esplendor de Jesus remontam a Moisés ao descer do Sinai; a nuvem recorda a presença de Deus na tenda e no Templo; os personagens Elias e Moisés além de representarem a lei e os profetas também são figuras que a tradição judaica associava à glória e à vinda final do Messias. Ao final do evangelho temos o ponto alto da passagem no qual A Voz vinda do céu diz: “este é meu Filho, escutai-o”.

Antes disso vemos Jesus conversando com Moisés e Elias. Eles falam com Jesus sobre a sua “morte” que ia dar-se em Jerusalém.  É interessante perceber que a palavra usada por Lucas é “exodon” (êxodo: partida). Essa linguagem Lucana situa-nos no contexto do “êxodo”. Disso podemos concluir que a eminente morte de Jesus é vista por Lucas como uma morte libertadora, que trará o Povo de Deus da escravidão da morte para a liberdade da vida.

A mensagem central é esta: Jesus é o Filho amado de Deus, que oferece à humanidade uma proposta de salvação e libertação. O Antigo Testamento representado nas figuras de Moisés e Elias (Lei e Profetas) apontam para Jesus e anunciam a salvação definitiva que, n’Ele, irá acontecer. Esse novo êxodo se dará na cruz, quando Jesus cumprir integralmente o seu destino de entrega e de amor total.