Após restauro, pintura do século XVII retorna ao acervo de igreja em Lavras

O Ministério Público de Minas Gerais, por meio da Coordenadoria das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Cultural, e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, por intermédio da Superintendente do IPHAN em Minas Gerais, formalizaram neste mês de novembro a devolução da pintura em tela conhecida como “Verônica” à diocese de São João del-Rei, representada na ocasião pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural de Lavras.

A obra, datada do século XVII, havia sido indevidamente subtraída do patrimônio da Igreja do Rosário e recuperada por meio da ação conjunta do Governo Municipal de Lavras, Iphan e Ministério Público Estadual de Minas Gerais. Após a recuperação, a obra permaneceu no IPHAN, para restauração, a qual foi concluída em 2017.

O quadro mede 1,2m de altura por 60cm de largura e foi atribuído ao artista Joaquim Natividade, que pintou o teto da Igreja do Rosário. Agora a obra foi efetivamente entregue à Paroquia de Sant’Anna, por ocasião da comemoração de seus 260 anos de sua criação, comemorados em 21 de novembro de 2020.

Além da assinatura do “Termo de Entrega” o IPHAN repassou ao município Laudo Técnico sobre a obra, Diretrizes básicas para conservação de bens móveis e integrados e o Relatório Final sobre a restauração da pintura.

Entenda melhor o caso  

No ano de 2009, o MPMG tomou conhecimento de que a pintura denominada “Verônica”, pertencente ao acervo da Igreja Nossa Senhora do Rosário – antiga Matriz de Lavras, estaria acondicionada no Museu de Arte de São Paulo, fruto de uma doação.

Após investigações sobre a procedência da peça e tratativas com o MPMG, a tela foi devolvida pelo Masp em 2015. Desde então, foi mantida dentro das condições adequadas na Superintendência do IPHAN, em Minas Gerais. Ao longo do ano de 2017, na capital, equipe de especialistas do Ateliê Marca D’Água trabalhou para recuperar o óleo sobre tela. Em outubro de 2017 o IPHAN apresentou a tela intitulada Verônica totalmente restaurada.

Informações: patrimoniocultural.blog.br/ lavras.tv