Através do voluntariado, pastorais e movimentos realizam trabalhos de evangelização

Há 34 anos, a Organizações das Nações Unidas instituiu o dia 5 de dezembro como Dia Internacional do Voluntário. Segundo a ONU, a ideia da data era promover ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade, ao redor do mundo.

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018 apenas 4,3% da população brasileira fez algum tipo de trabalho voluntário.

A área social é uma das que mais conta com o trabalho de voluntários. São eles que põem a mão na massa para ajudar as pessoas que mais necessitam e a Igreja, em todo o mundo, também oferece forte contribuição neste trabalho que também evangeliza. “Todos os trabalhos que nós fazemos, a profissão que nós temos, é dom recebido de Deus, desde o mais simples ao mais necessário. Tudo é dom de Deus”, explica o secretário diocesano de Pastoral, Claudio Guimarães Pereira.

Na diocese de São João del-Rei muitas são as pastorais que concretizam seu trabalho através da contribuição e disposição de muitos leigos. Pastorais da criança, da saúde, e tantas outras, desempenham seu trabalho junto ao voluntariado.

“É importante que o cristão se doe na promoção da vida e obra do Reino, afinal, se acreditamos que o dom vem de Deus, é nosso dever partilharmos com nosso próximo. Um médico, por exemplo, pode atender de forma gratuita o necessitado, o mesmo em outras áreas e campos pastorais”, destaca Guimarães.

Doar tempo, trabalho e talento para causas de interesse social na qual acredita é a essência de um voluntário. A Lei do Voluntariado considera o serviço voluntário como “atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive, mutualidade”.

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).