Delegação do Emaús de São João del-Rei para a JMJ 2023 é a maior entre o Secretariado Nacional

Falta menos de um mês para a Jornada Mundial da Juventude em Lisboa, Portugal. O evento vai acontecer entre o dia 1º e 6 de agosto, e vai receber milhares de jovens de todo o mundo, inclusive da Diocese de São João del-Rei. Mais de 300 mil jovens inscritos se preparam para encontrar o Papa Francisco. Os números dizem respeito aos jovens com inscrição finalizada até o dia 29 de junho. A organização divulga, ainda, que na Jornada Mundial da Juventude de Lisboa estarão presentes jovens de 151 países. Espanha, Itália e França lideram as inscrições logo seguidos por Portugal e os Estados Unidos da América.

Dentre os diversos representantes, os membros do Movimento de Emaús tem se destacado na região. Dos 54 inscritos a nível nacional, 14 são da Diocese de São João del-Rei. “Os integrantes do Emaús na Diocese de São João del-Rei vem se preparando para esta viagem a mais de um ano e é com muita alegria que este grupo irá representar nossa diocese e nosso movimento lá na jornada mundial da juventude. São 50 anos evangelizando nossos jovens em diversas cidades da nossa diocese e esta participação na jornada mundial da juventude vem abrilhantar ainda mais nossas comemorações neste jubileu do Emaús. Vale destacar ainda que além dos 14 integrantes do movimento que estarão indo juntos nesta viagem, temos também diversos outros participantes que estarão realizando esta experiência e vão com outros grupos ou mesmo independentes, é o caso do nosso seminarista Geovane que também já fez a experiência do curso de Emaús”, explica o presidente do Emaús, Marcelo Carvalho.

A peregrinação ainda inclui a visita à Capela das Aparições, em Fátima, onde vai haver a consagração de todos os secretariados de Emaús à Nossa Senhora. “A Jornada Mundial será uma incrível experiência para mim. De várias formas possíveis. Será minha primeira, então tenho muitas expectativas de saber como funciona e como vamos nos relacionar, como vamos nos comunicar com pessoas de outras línguas. Acredito que será uma oportunidade incrível de aumentar os laços na fé. Poder ver tantos jovens unidos com um propósito, acredito que isso será renovador. Serão dias onde as desculpas e medos darão lugar a esperança e aprendizado de vida e fé. Tantas realidades diferentes tão próximas trarão riqueza e alegria aos nossos corações. Além de tudo isso, teremos a oportunidade de conhecer lindos lugares. Esta viagem também será única para mim pois, além de todo crescimento espiritual que imagino ter por lá, também será meu aniversário. Então, estou muito animada para passar este dia que amo tanto, perto de pessoas boas e alegres. Estou muito animada e contente esperando ansiosa os dias que se seguem até lá”, pontua Romaica Cristina de Faria Ferreira, de 28 anos, integrante do Movimento de Emaús na cidade de Prados.

Ao longo de uma semana, os jovens provenientes de todo o mundo são acolhidos, na sua maioria, em instalações públicas (ginásios, escolas, pavilhões…) e paroquiais ou em casas de famílias. Além dos momentos de oração, partilha e lazer, os jovens inscritos participam em várias iniciativas organizadas pela equipe da JMJ, em diferentes locais da cidade que a acolhe. Os pontos altos são as celebrações (atos centrais) que contam com a presença do Papa, tais como a cerimônia de acolhida e abertura, a via-sacra, a vigília e, no último dia, a missa de envio.

Para celebrar a ida dos jovens ao evento, Dom José Eudes Campos do Nascimento vai presidir no próximo dia 15, a Missa de Envio. A celebração vai acontecer às 09 horas, na Capela do Seminário São Tiago, no Bairro Cohab.

O que é JMJ?

É um encontro dos jovens de todo o mundo com o Papa. É, simultaneamente, uma peregrinação, uma festa da juventude, uma expressão da Igreja universal e um momento forte de evangelização do mundo juvenil. Apresenta-se como um convite a uma geração determinada em construir um mundo mais justo e solidário. Com uma identidade claramente católica, é aberta a todos, quer estejam mais próximos ou mais distantes da Igreja.

A cada dois, três ou quatro anos ocorre como um encontro internacional, numa cidade escolhida pelo Papa, sempre com a sua presença. Reúne milhares de jovens para celebrar a fé e a pertença à Igreja. Desde a primeira edição, que se realizou na cidade de Roma em 1986, a Jornada Mundial da Juventude tem-se evidenciado como um laboratório de fé, um lugar de nascimento de vocações ao matrimónio e à vida Consagrada e um instrumento de evangelização e transformação da Igreja.

Visa proporcionar a todos os participantes uma experiência de Igreja universal, fomentando o encontro pessoal com Jesus Cristo. É um novo impulso à fé, à esperança e à caridade de toda a comunidade do país de acolhimento. Tendo os jovens como protagonistas, a Jornada Mundial da Juventude procura também promover a paz, a união e a fraternidade entre os povos e as nações de todo o mundo.