Desafios no ministério na pandemia e Sínodo são temas do 2º dia da Assembleia Regional

Dando continuidade à programação da Assembleia Regional de Pastoral Leste 2, o professor Dr. William Cesar Castilho Pereira fez uma exposição, na quarta-feira (17), sobre os “Desafios existenciais na vida e ministério: anotações em tempo de pandemia”, com o intuito de abordar a constante busca pela felicidade, os modos de sofrimento psíquico e a angústia que o período de pandemia do Coronavírus pode causar.

“Recordo que não é possível reduzir o fenômeno da pandemia em um único saber, pois o sofrimento está presente desde o nascimento em diversas culturas e raças”, afirmou. “Avaliamos a perspectiva psicoafetiva pela perda de hábitos, rotinas e relações interpessoais, que podem provocar sensações de desamparo ou abandono, medo e angústia”, completou.

Após a assessoria os participantes presenciais, e os que acompanharam on-line, se dividiram em grupos para refletir sobre o que foi abordado e redigir uma síntese.

A noite foi a vez do Bispo de Rio Grande (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, Dom Ricardo Hoepers, conduzir uma assessoria do Sínodo 2021 – 2023, Conjuntura Eclesial CNBB e Assembleia Geral. “Quais são as reais motivações em nossas Igrejas Particulares em vamos respirar o ar de renovação proposto pelo Santo Padre. Não é uma iniciativa da pessoa do Papa Francisco, mas se entende que o próprio Espírito Santo atua para impulsionar a nossa grande renovação, olhando para trás e onde estamos indo”, argumentou.

Dom Ricardo afirmou que é importante entendermos as motivações e a Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe estão trazendo aos (Arce)Bispos. “Em 2033 teremos dois mil anos da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, sendo um momento oportuno para renovar a nossa fé e fortalecer nossa caminhada, neste segundo Milênio da Redenção”, explicou.

Prêmio Padre Andrey Nicioli

O Arcebispo de Juiz de Fora (MG) e referencial da Comissão para a Comunicação e Cultura do Regional Leste 2, Dom Gil Antônio Moreira, aproveitou o momento para apresentar a criação do “Prêmio de Comunicação Padre Andrey Cássio Nicioli Silva”, que será oferecido anualmente a comunicadores eclesiais como reconhecimento por relevantes trabalhos em prol da evangelização.

A ideia do prêmio surgiu durante a última reunião da Pastoral da Comunicação (Pascom), no dia 15 de novembro, que contou com a participação de Dom Gil e dos coordenadores e Assessores Eclesiásticos Provinciais. O regulamento da premiação está em fase de elaboração e deve ser lançado em março de 2022.

O “Prêmio de Comunicação Padre Andrey Cássio Nicioli Silva” é uma homenagem ao sacerdote, que faleceu há um mês devido a complicações após um transplante de medula óssea. Ele era membro do clero arquidiocesano, jornalista e Assessor Eclesiástico da Pascom na Arquidiocese e no Regional Leste 2.

Fonte: CNBB | Leste 2