Devido a pandemia, tradicional festa de Ibituruna será realizada de forma diferente

A comunidade Paroquial de Ibituruna já se prepara para festejar o padroeiro, São Gonçalo do Amarante, neste mês de janeiro. Conhecida pelas danças típicas e pela estonteante alegria dos moradores, a festa foi reconhecida, em agosto de 2020, pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Arquitetônico de Minas Gerais (IEPHA) como Patrimônio Cultural Imaterial de Ibituruna. Este ano, devido a pandemia da Covid-19, a programação será tímida e diferente.

Segundo o pároco, padre Admilson Heitor de Paiva, a festa este ano contará com dois horários de novenário solene. A ideia é fazer com que um número maior de pessoas possam participar do rito. “O povo está bastante ansioso, pois são muitos os devotos de São Gonçalo e que participam fervorosamente no novenário. Sendo assim, optei pela realização de dois horários de novena completa, um pela manhã, outra a noite. Assim, abre mais possibilidades de participação”, explica o sacerdote.

A temática, neste ano, estará em sintonia com as comemorações dos 150 anos da declaração de São José, o Esposo de Maria, como Padroeiro da Igreja Católica. As reflexões serão inspiradas na Carta apostólica “Patris corde – Com coração de Pai”, do Papa Francisco.

A festa tem início no dia 21 e segue até o fim do mês de janeiro. Confira a programação completa:

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).