Dom Dirceu destaca clima de oração e fraternidade durante o Sínodo

Iniciou nesta quarta-feira, dia 04, dedicado a São Francisco de Assis, a abertura da XVI Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos em Roma. Nosso bispo diocesano, Dom Dirceu de Oliveira, está participando como um dos representantes do Brasil e comentou sobre a importância deste acontecimento. 
 
“Primeiro trata-se de uma responsabilidade e, de certo modo, uma missão recebida da assembleia dos Bispos do Brasil. Não um privilégio. Na abertura foi possível perceber a vontade do Santo Padre de que o Sínodo seja “ungido” com um tom espiritual. Há sempre momentos de silêncio e meditação. Na celebração de abertura, com a presença dos novos cardeais, o Papa Francisco, recordou que o sínodo não é um parlamento para se impor pautas previamente estabelecidas através de acordos políticos” disse.
 
Ele também destacou o clima de oração e fraternidade presente no Sínodo “Ressalto clima de oração e fraternidade. O pregador do retiro havia falado de um dos objetivos do retiro: fazer amizade. Amizade com Deus e com os irmãos. Somos sete representantes do Brasil: cinco bispos e duas leigas. Começamos hoje os trabalhos de grupo que chamamos círculos menores tendo sempre o Instrumentum Laboris como a bússola”, disse.
 
Nesse primeiro dia o Papa Francisco destacou que o protagonista do Sínodo deve ser o Espírito Santo “O Sínodo não é um parlamento, é outra coisa; o Sínodo não é uma reunião de amigos para resolver algumas questões atuais ou dar opiniões, é outra coisa. Não esqueçamos, irmãos e irmãs, que o protagonista do Sínodo não somos nós: é o Espírito Santo”, enfatizou Francisco.
 
A Assembleia Geral do Sínodo sobre Sinodalidade segue até o dia 28 de outubro no Vaticano.
Fonte: diocesedecamacari.com.br