Após nomeação, Dom José encaminha mensagem ao povo da diocese

Nomeado bispo da diocese de São João del-Rei. Dom José Eudes Campos do Nascimento, transferido da diocese de Leopoldina, encaminhou uma nota na manhã desta quarta-feira, 12, saudando o “Povo de Deus da Diocese de São João del-Rei”. Nela, ele fala da expectativa e recorda a memória de Dom Célio. Confira:

Saudação dirigida ao Povo de Deus de São João del Rei

No dia 15 de setembro deste ano completei 6 anos de exercício do ministério episcopal na Diocese de Leopoldina, porção do Povo de Deus que aprendi  amar e  servir, em nome de Jesus Cristo, o Bom e exemplar pastor. E no dia 09 de novembro, recebi com surpresa o pedido do Santo Padre, o querido Papa Francisco, para assumir o pastoreio da Diocese de São João del Rei.

Valho-me desta mensagem para dirigir a todos a minha saudação inicial, de modo especial, ao clero da Diocese (sacerdotes e diáconos), aos religiosos e religiosas, aos seminaristas e vocacionados, aos leigos e leigas que atuam nas 42 paróquias que compõem esta igreja particular, às autoridades civis e militares e a todas as pessoas de boa vontade.

Fiel ao meu lema episcopal “Servus in charitate” (servo no amor), aceitei o pedido do Papa Francisco para assumir esta respeitada igreja particular, desejoso de ser um servo no amor também nessas terras tão abençoadas. O desejo primeiro é dar sequência aos trabalhos eclesiais desenvolvidos pelos meus quatro antecessores, e lembro que dois deles foram Bispos em Leopoldina: Dom Delfim Ribeiro Guedes e Dom Célio de Oliveira Goulart e, juntamente com todo o Povo de Deus, fortalecer o trabalho de promoção da fé e defesa da vida nesta diocese que completará, em 2020, seu jubileu de diamante de criação.

Aos estimados sacerdotes e diáconos, primeiros colaboradores do bispo nos trabalhos de evangelização, envio o meu abraço paternal. Sei que a mudança de bispo sempre gera entre o clero inseguranças e temores, mas também alimenta esperanças e expectativas. Parafraseando o grande Santo Agostinho de Hipona, afirmo: “aterroriza-me o que sou para vós; consola-me o que sou convosco. Pois, para vós sou bispo, convosco, sou cristão”. E como bispo e cristão, quero me unir a vocês para trabalharmos incansavelmente na difusão e consolidação do Reino de Deus. Que possamos juntos transformar as nossas comunidades em casas da acolhida, da Palavra, da Eucaristia e da caridade. Peço-lhes que abram o coração para acolher este irmão/pai que chega para fazer parte desta família.

Aos seminaristas e vocacionados desta diocese, envio o meu abraço de pai e pastor. Cuidar das vocações é uma das missões do bispo. Ele é o primeiro e principal promotor vocacional e formador dos novos sacerdotes. Por isso, quero me dedicar muito ao nosso seminário do Propedêutico e da Filosofia e Teologia e trabalhar para que Deus envie sempre mais operários para a messe que está na diocese de São João del Rei.

Aos religiosos e religiosas, envio a minha saudação. Espero poder continuar contando com o precioso apoio de vocês na missão que Deus me confia. Que o testemunho de vocês, na vivência dos conselhos evangélicos da pobreza, da castidade e da obediência, seja frutuoso para a vida da nossa igreja particular.

Aos queridos leigos e leigas que atuam nas 42 Paróquias e diversas comunidades da Diocese de São João del Rei, envio a minha bênção especial. Acabamos de celebrar o ano do laicato no Brasil durante o qual pudemos refletir sobre a importância da vocação, da espiritualidade e da missão que Deus lhes confia. Estou convencido de que sem o trabalho generoso, abnegado e perseverante dos leigos (as), dificilmente Jesus Cristo será conhecido e amado nas famílias, nos ambientes de trabalho e de lazer e nos diversos setores da nossa sociedade. O leigo é chamado a ser “sal da terra e luz do mundo” na igreja e no mundo. Quero garantir a todos os leigos e leigas desta diocese a minha solicitude de pastor e a minha presença de amor. No meu pastoreio nesta diocese quero dar especial atenção às famílias, aos jovens, aos idosos e a todos aqueles que estão nas “periferias existenciais e geográficas desta diocese”.

Às autoridades competentes dos poderes legislativo, executivo e judiciário ,das 25 cidades que compõe a Diocese,  envio a minha saudação respeitosa. Rezo para que possamos nos unir em torno da defesa da vida e da promoção da esperança no coração de todos aqueles que Deus colocou sob os nossos cuidados. Em uma oração eucarística nós rezamos: “Dai-nos olhos para ver as necessidades e o sofrimento do nosso povo”.

Àqueles que não professarem a fé católica, aos que se declaram ateus e a todos os homens e mulheres de boa vontade, envio também o meu abraço. Creio que existe algo que nos une, apesar das diferenças que nos distinguem. E é em nome deste algo que nos une que me coloco também numa postura de quem quer se aproximar e servir.

Não poderia terminar esta saudação sem me lembrar do saudoso amigo e irmão no episcopado, Dom Célio de Oliveira Goulart. Como legítimo e bom franciscano era um homem simples, bondoso, sorridente e profundamente amoroso. Peço a ele que lá do céu interceda por mim para que eu possa me espelhar nas suas virtudes e dar prosseguimento aos trabalhos eclesiais desenvolvidos por ele.

Quero também manifestar a minha estima a Dom Waldemar Chaves de Araújo que conduziu esta diocese por quase 14 anos e que deve ter muito a me ensinar nesta missão que agora abraço com amor e temor. Espero poder contar com suas sábias orientações e a sua amizade fraterna.

Termino esta saudação pedindo a todos que rezem por mim para que eu possa exercer o tríplice múnus da minha vocação episcopal segundo o desejo e os propósitos do coração de Jesus. Que Maria, a Senhora do Pilar, me sustente nesta nova missão. Como Maria e com ela quero também ser um servo do Senhor e peço a Deus faça em mim o que for da Sua santa vontade para esta querida Diocese de São João del Rei.

Que Deus abençoe a todos! Até breve!

Dom José Eudes Campos do Nascimento

Bispo eleito de São João del Rei

24 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).