Dom Waldemar completa 58 anos de vida sacerdotal

Dom Waldemar Chaves de Araújo, Bispo Emérito da Diocese de São João del-Rei, completa hoje 58 anos de vida sacerdotal. Nascido em 1934, na pequena cidade de Bom Despacho/MG, Waldemar sentiu o chamado para ser sacerdote nos trabalhos desenvolvidos junto a Conferência Vicentina, ajudando o povo mais pobre de sua cidade.

Não diferente de muitos sacerdotes, o despertar vocacional aconteceu ainda na infância. “Desde pequeno participava e servia a Igreja como ‘coroinha’, na minha Paróquia, na cidade de Bom Despacho. Mas o meu chamado veio quando meu pai me convidou para participar da Conferência dos Vicentinos. Participando dos trabalhos com os pobres e vendo a espiritualidade que havia por trás daquela obra, resolvi ser padre. A minha vocação se despertou nesse momento, no trabalho com os mais pobres da nossa sociedade. Na hora, meu pai não concordou muito, mas acabou aceitando. E a minha mãe se comprometeu em rezar muito por mim e pela minha vocação”, explica.

Cursou o primeiro grau em Bom Despacho, o segundo em Dores do Indaiá e Manhumirim e graduou Filosofia e Teologia em Diamantina/MG, tendo sido ordenado sacerdote em 1962, em sua terra natal.

Em 1966, quando exercia ativamente suas atividades pastorais na Diocese de Luz/MG, foi a Bruge (Bélgica), onde fez especialização em Liturgia Pastoral, Sociologia e Psicologia. Foi Sagrado Bispo em 1990, assumindo a Diocese de Teófilo Otoni, até 1996, levando consigo o seu lema episcopal: “OPORTET OBODIE DEO”. Em português significa: “É preciso obedecer a Deus” (At. 5,29).

Foi nomeado Bispo da Diocese de São João del-Rei, permanecendo como Pastor Diocesano até 2010, renunciando o cargo de Bispo titular da Diocese, aos 75 anos, conforme prevê o Código de Direito Canônico. “Só tenho que agradecer a Deus por ter me dado à graça de servi-lo no sacerdócio e no episcopado, sempre tentando fazer a Sua vontade, conforme o meu lema episcopal”, conclui.

Sacerdote, pai espiritual, escritor, cantor, enfim, são muitas as atribuições de Dom Waldemar que comprovam sua vitalidade e força juvenil. Traços claros por onde trabalhou. Chegou a gravar alguns CDs artesanais, por exemplo, “Arco-Íris”, contendo 10 canções em três línguas distintas. Na terceira faixa da produção, o bispo entoa a canção “É bom Viver”, destacando a beleza de se viver em paz e com Deus.

É bom viver, quando se tem,
Em paz o coração,
Você como eu,
Que é também feliz,
Aprenda esta lição!

Quando se aborrecer
Leve o seu pensamento
A Deus Nosso Senhor
Põe um sorriso, em cada dor,
E ajuda os pequeninos!

Somente assim, você verá,
Como é belo viver
Quando se tem a alma em paz
E Deus no coração!

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).