Em clima de festa, Paróquia de Luminárias completa 150 anos de criação

A paróquia de Nossa Senhora do Carmo de Luminárias, cidade que fica entre as montanhas do sul de Minas, distante 135 km de São João del-Rei, está em festa com seu jubileu áureo de 150 anos de fundação. Neste final de semana uma programação especial tomou conta da comunidade paroquial

As celebrações tiveram início no sábado, 11, com a celebração da Santa Missa, presidida pelo Padre Ademir Joel Pedroso, SCJ, da Paróquia Sant’Ana, de Lavras e concelebrada pelo Administrador Paroquial, Padre. Thairo Guimarães Mesquita. Em sua homilia, Padre Ademir lembrou dos Padres Dehonianos, que por mais de 30 anos foram os responsáveis pela paróquia, citando entre outros nomes os padres Silvestre Muller e Ildefonso Beu, que antecederam, nas décadas de 40 e 50, o Monsenhor Waldyr Henrique Mancini e que foram responsáveis pela construção da atual Igreja Matriz. Ao final da celebração, com as orações do tríduo, os grupos responsáveis pela liturgia do dia, renderam suas homenagens à Nossa Senhora.

Logo após, na Praça Nossa Senhora do Carmo, a Fanfarra Furiosa da Escola Estadual “Professor Fábregas” trouxe o espetáculo musical “150 anos em melodias suaves e divinas”. A proposta da apresentação – em uma grande homenagem à paróquia – foi de resgatar a história musical da cidade, da Igreja e das escolas através de hinos que marcaram a trajetória das instituições. Nesse sentido, foram apresentados o Hino Nacional Brasileiro, a “Marcha Retirada da Laguna”, o tradicional Hino de Nossa Senhora do Carmo, o hino de Luminárias e encerrando com o hino da Escola Estadual “Professor Fábregas”. Ao final das apresentações, Padre Thairo Guimarães, em seu agradecimento à Fanfarra, exaltou a intrínseca relação entre as escolas e a paróquia, cujas origens históricas se entrelaçam profundamente. Confira as fotos desta noite de celebração em nossa comunidade paroquial.

O segundo dia do tríduo preparatório ocorreu na noite de domingo, dia 12. A Santa Missa, celebrada pelo Padre Thairo, dentro do 32° Domingo do Tempo Comum, trouxe mais uma vez meditações e homenagens voltadas à trajetória de nossa paróquia. As orações do tríduo, preces e súplicas reforçaram essa trajetória em um grande hino de ação de graças pela vida de nossa comunidade paroquial. Grupos, pastorais e movimentos também se empenharam nas atividades e homenagens.

O domingo contou, ainda, com um luau espiritual sob o brilho das estrelas, unindo os fiéis em Adoração ao Santíssimo Sacramento. Uma noite iluminada pela fé, harmonia e gratidão, assim pode ser sintetizada a noite de ontem. Organizada pelo Grupo “Jovens de Fogo” da paróquia, o luau contou com a participação de grupos de jovens das cidades de Ingaí, Lavras e Carrancas e também com a presença maciça de nossos paroquianos que puderam louvar a Deus através da dança. O ponto culminante- a Adoração ao Santíssimo Sacramento – conduzido pelo Padre Thairo, emocionou os presentes que se entregaram em adoração e oração. Certamente uma noite que entrará para a história de nossos jovens e de nossa paróquia. Confira as fotos desta noite animada de música e adoração.

A noite do terceiro dia de comemorações foi marcada, ainda, pela emoção e parte disso se deu pela visita da relíquia da Beata Nhá Chica, cuja devoção é muito querida pelos paroquianos. A relíquia, trazida da Paróquia de Santo Antônio e Beata Nhá Chica, do Rio das Mortes, Distrito de São João del-Rei, pelo seu Pároco e Reitor do Seminário Propedêutico, Padre Elissando José Campos de Carvalho, percorreu as ruas da cidade. Os fiéis acolheram com alegria e devoção a relíquia, que foi sucedida pela celebração da Santa Missa.

A programação também contou com procissão luminosa, um testemunho vivo da tradição e devoção que permeiam essa comunidade centenária. A imagem primitiva de Nossa Senhora do Carmo, cuidadosamente preservada ao longo dos anos, é o ponto central dessa solene caminhada noturna, iluminada por velas e lanternas – que são a síntese de nossa identidade como povo luminarense – e que lançam uma luz tênue sobre os rostos dos fiéis. A atmosfera foi carregada de fé e gratidão, enquanto os participantes seguiram o percurso com reverência e devoção. A procissão não apenas celebra a história da paróquia, mas também fortalece os laços espirituais da comunidade, reforçando a importância da fé e da tradição na vida cotidiana. É um momento que transcende o tempo, conectando as gerações passadas e presentes em uma expressão vibrante de espiritualidade e cultura.

O cortejo com a imagem, sob forte emoção, chegou à Igreja Matriz com os acordes da Banda Carmelitana Luminarense, que com fé e devoção, tocaram o hino “Flor Mimosa.”. Logo em seguida, teve início a celebração da Santa Missa, presidida pelo Monsenhor Geraldo Magela da Silva, Vigário Geral da Diocese e Pároco da Paróquia Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, de São João del- Rei e concelebrada pelos padres da diocese, contando ainda com a presença do Padre Cleidimar Moreira, que apresentou depois o show de encerramento, e também com a firme presença de Nosso Administrador Paroquial, Padre Thairo Guimarães Mesquita, e do Pároco Emérito, Monsenhor Waldyr Henrique Mancini.

Em sua homilia, Monsenhor Geraldo saudou os paroquianos, ressaltou o zelo e o pastoreio de Padre Thairo em nossa paróquia e seu cuidado com Monsenhor Waldyr e rendeu graças, através de uma bela oração, pela nossa trajetória histórica como paróquia. A Santa Missa – repleta da presença de fiéis paroquianos – contou, ainda, com uma belíssima coroação de Nossa Senhora do Carmo, feita pelas crianças de nossa comunidade. Ao final, Padre Thairo agradeceu emocionado a todos que fizeram parte dessa história: párocos, leigos atuantes, aos ancestrais e a todo o povo que durante esses 150 anos de história, fé e amor, fizeram acontecer na comunidade paroquial.

As comemorações ainda contaram com o Show do Padre Cleidimar Moreira, um evento marcante e emocionante. Com sua voz potente e envolvente, o Padre Cleidimar apresentou grandes sucessos da música católica, proporcionando um momento de espiritualidade e celebração para a comunidade presente. A plateia foi conduzida por suas canções que, além de transmitirem mensagens de fé e devoção, também resgataram memórias e emoções ligadas à trajetória da paróquia. O evento não apenas celebrou a história da comunidade religiosa, mas também fortaleceu os laços de fé e união entre os fiéis, deixando uma marca indelével na memória daqueles que participaram desse momento único e especial.

A programação festiva se encerra no próximo sábado, dia 25, com a realização de um bingo beneficente, shows e barraquinhas.

A história

A criação da paróquia, dedicada à Virgem do Monte Carmelo, na então freguesia de Carmo das Luminárias, foi assinada em 14 de novembro de 1873, por dom Antônio Ferreira Viçoso, então arcebispo de Mariana. O primeiro pároco a residir em Luminárias foi o Padre Vicente de Paula Lourenço, em 1890, que está sepultado no cemitério local. Depois dele, vários outros padres atenderam à comunidade, até que chegou o Padre Ivo Le-Bian, que nasceu em Luminárias, estudou e se ordenou na Europa e depois retornou para sua terra natal, onde faleceu em 1924 e também está sepultado no cemitério da cidade.

Após o falecimento do padre Ivo Le-Bian, a comunidade passou por um período de 30 anos sem padre residente, sendo atendida pelos padres de Lavras, da congregação do Sagrado Coração de Jesus, os Dehonianos. Foi nesse período que o povo da cidade se uniu e construiu a nova igreja matriz. Também nesta mesma época, em 1948, o distrito de Luminárias foi elevado ao título de cidade.

Em 1957, foi nomeado como pároco, pelo bispo de Campanha, nova diocese à qual a paróquia passou a pertencer, Padre Waldyr Henrique Mancini. Em 1960 foi criada a diocese de São João del Rei e Luminárias foi integrada a essa nova diocese. Monsenhor Waldyr Henrique Mancini permanece na comunidade até os dias atuais, sendo atualmente o pároco emérito, ele é também o decano dos padres da diocese de São João del Rei, sendo o padre mais longevo de todo o clero, com 94 anos de idade, dos quais 64 anos foram dedicados à Paróquia de Luminárias.

Para marcar o início das festividades, uma missa especial foi celebrada na novena perpétua de Nossa Senhora do Carmo, no dia 16 de março e um mastro contendo uma bandeira alusiva ao jubileu foi erigido diante da matriz, com a presença da banda sinfônica local, a banda Carmelitana Luminarense. O atual pároco, Padre Thairo Guimarães, também proferiu uma bênção especial e anunciou que no decorrer dos próximos meses, as celebrações e festejos serão voltados a essa memória.

Ainda, durante todo o ano, vai haver eventos especiais e celebrativos. A ideia é que até o dia 14 de novembro seja realizado diversos momentos de fé e confraternização junto da comunidade.

Mensagem da Comunidade

Aos final dos festejos, a Pastoral da Comunicação da paróquia publicou uma nota de agradecimento. Confira na íntegra:

Encerrando seu Jubileu de 150 anos de elevação à categoria de paróquia, a Paróquia Nossa Senhora do Carmo de Luminárias vem à público expressar seu agradecimento à todos aqueles que fizeram com que esta festividade se tornasse possível: aos coordenadores dos bairros e moradores, que durante a visita da imagem primitiva de Nossa Senhora do Carmo, esmeraram- se nos enfeites das casas, ruas, espaços de celebração e nas homenagens à Nossa Senhora; aos responsáveis pela liturgia nos dias do tríduo: Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, Leitores, Corais, Cerimoniários e Coroinhas, que com zelo e dedicação cuidaram de tudo para que o Altar do Senhor permanecesse com a dignidade e o amor merecidos; aos coordenadores de pastorais e movimentos que desdobraram-se organizando as missas, as homenagens e pelo trabalho vigoroso nas barracas- sinal de unidade e vínculo entre os diversos movimentos de nossa Igreja; às equipes de limpeza e da cozinha da Igreja e da Casa Paroquial, que cuidaram de tudo a tempo e a hora para que todos fossem recebidos com o extremo conforto; à equipe de organização das atividades externas, que em meio à preocupações e correria organizou com destreza e talento os shows do dia 14; às escolas de nossa comunidade, que novamente reforçam seu vínculo de trabalho com a paróquia em prol de nossas crianças e jovens; à Prefeitura Municipal de Luminárias, Câmara Municipal e Polícia Militar pelo apoio de sempre nos eventos; aos parceiros e doadores anônimos pelo apoio financeiro e logístico; aos celebrantes dos dias do tríduo e do dia 14 de novembro, pelas homilias e por ter tocado de maneira tão grande os fiéis. Ao Padre Elissandro Campos, por gentilmente ter aceitado o convite para trazer à nossa cidade a relíquia da Beata Nhá Chica. Ao Monsenhor Waldyr Henrique Mancini, pelo exemplo, vigor e força que nos passa a cada dia. Ao Padre Thairo Guimarães Mesquita, que sonhou e comprou essa ideia, não medindo esforços, através de seu zelo, planejamento e cuidado, para que tudo saísse completamente exato e belo como foi. Mas o agradecimento maior é a você paroquiano, pois sem a sua presença, apoio e auxílio nada disso seria possível: vocês são nosso sustento e orgulho e mostram que somos unidos pela caridade e juntos permaneceremos firmes e fortes. Certamente as bênçãos destes dias foram inúmeras e serão vistas na vida de cada um de nós. A todos, o nosso muito obrigado!

Informações: Vinícius Wilherm de Baskerville | Pascom Luminárias