Festa de Nossa Senhora Aparecida tem início nesta terça-feira, 03, em Lavras

Nossa Senhora Aparecida inspira fé e as homenagens pelas graças alcançadas são carregados até nos nomes dos devotos. Em todo o país, mais de 300 mil pessoas possuem na identidade o nome Aparecida. Além do registro em comum, muitos acarretam grandes histórias. “A escolha do meu nome foi uma promessa das minhas tias. Nasci prematura e, segundo elas, fui curada pela intercessão de Nossa Senhora. Tenho orgulho em ser mais uma ‘Aparecida’ que testemunha essa devoção”, explica Larissa Aparecida. Ao redor do país, são muitos os fiéis que recorrem à intercessão da Mãe de Jesus, principalmente no dia 12 de outubro, na qual é festejado o titulo mais popular do país: Nossa Senhora Aparecida.

A história começa em Guaratinguetá, com a aparição da pequena imagem a três pescadores. De lá para cá, muitas manifestações de fé e práticas devocionais. Orações do terço, missas, carreatas e procissões marcaram as celebrações em todo o país. Na região não é diferente. Praticamente todas as 43 paróquias realizaram alguma festa, seja na igreja matriz ou nas comunidades paroquiais.

Na igreja dedicada ao título mariano, no Bairro Joaquim Sales, em Lavras – única paróquia da Diocese de São João del-Rei – milhares de fiéis vão se reunir, a partir desta terça-feira, 03, para celebrar a Mãe de Jesus Cristo. “O milagre de Aparecida continua acontecendo. Basta ver a demonstração de fé das pessoas para perceber as diversas graças que recebemos. Aqui é um dos pontos mais altos da nossa cidade e Maria, a Virgem de Aparecida, olha e protege a nossa cidade. Ela que nos leva até Jesus Cristo”, destaca o pároco da comunidade, Padre Clayton Nogueira.

Segundo o pároco, as comunidades já estão se organizando para celebrar a Padroeira de forma religiosa e social. Neste ano, o tema escolhido para a Novena de Nossa Senhora Aparecida faz entender a dimensão missionária do chamado de Deus, “Maria, ensinai-nos que vocação é graça e missão”. A ideia é despertar vocações sacerdotais e religiosas, sempre a serviço do Reino de Deus.

Em sintonia com o Ano Vocacional, a Novena da Padroeira renova a disposição para o serviço missionário à luz da Palavra de Deus. Toda vocação é missão dada por Deus e, também por isso, a novena deste ano, além de promover as vocações sacerdotais e religiosas, quer celebrar todas as dimensões vocacionais, incluindo a vocação da família, dos leigos e leigas, dos jovens e de outros ministérios que promovem a construção de um mundo de justiça, fraternidade e paz. Estimular a cultura vocacional é um jeito de ser Igreja e missão de todos.