Festa na “Igrejinha de pedra” mistura fé, tradição e manifestações culturais em Coronel Xavier Chaves

A comunidade paroquial de Coronel Xavier Chaves esteve em festa no último final de semana para festejar Nossa Senhora do Rosário. A “Igrejinha de pedra”, popularmente conhecida por sua beleza e a delicadeza nos detalhes, esteve repleta e acolheu fé e cultura, através de missas, orações do terço, procissão e manifestações culturais.

Ponto de parada para turistas, sinônimo de tranquilidade para os moradores e até mesmo ponto de apoio para os ciclistas que se refrescam com a água da pia de pedra sabão ao lado da igreja. Não existem registros sobre a história da “Igrejinha do Rosário”. Data de construção e nome de seus construtores são desconhecidos. De acordo com Cida Chaves “existe na Igrejinha do Rosário uma pedra datada de 1717. A capela pertencia à Fazenda do Mosquito que, como era costume no Brasil, possuía, na sua intimidade, uma outra capela para devoção das pessoas e escravos da casa”. Deve-se registrar que a Fazenda do Mosquito foi uma das três fazendas cujas terras foram divididas entre parentes do Coronel Xavier Chaves, o que deu origem à cidade.

Com o ápice das festividades, fé e oração se misturou com arte e valorização cultural. O pequeno templo que passou recentemente por reforma e foi reaberto em agosto de 2023, serviu de palco para uma das mais tradicionais festas da cidade. Com fitas coloridas e danças típicas, o grupo de congado rendeu graças à Deus e louvores à padroeira, a Virgem do Rosário. A programação ainda contou com missa e procissão.