Mesmo com igreja fechada, Ritápolis celebra Santa Rita com fé e homenagens

O dia 22 de maio amanheceu em festa na pequena cidade de Ritápolis mas, pela primeira vez, será celebrado de uma forma diferente. Conhecida entre os católicos como a santa das causas impossíveis, o dia de Santa Rita de Cássia sempre atraiu muitos devotos e ao santuário, localizado na praça central. Neste ano, com as portas do templo fechadas, procissão adiada e sem possibilidade para aglomerações, o dia será de oração e transmissões pelas mídias sociais.

As festividades tiveram início início na quarta-feira, dia 13, com transmissões do novenário. Neste ano, refletindo sobre a forma de agir com fé no Senhor, ensinado pela Santa. No último dia da novena, véspera da comemoração, uma bela homenagem emocionou os devotos que, de casa, puderam fazer seus pedidos e agradecimentos.

HOMENAGEM A SANTA RITA DE CÁSSIA E BÊNÇÃO COM A RELÍQUIA DE NOSSA PADROEIRA.ORAÇÃO A SANTA RITA DE CÁSSIA Ó poderosa Santa Rita, chamada Santa dos impossíveis, advogada nos casos desesperados, socorro na última hora, refúgio dos momentos da dor que arrastam as almas ao abismo do crime e da desesperação, com toda confiança em vosso celeste patrocínio, recorro a vós neste caso difícil e imprevisto que oprime dolorosamente o meu coração. Dizei-me, ó cara Santa Rita, não me quereis ajudar e consolar? Quereis afastar o vosso olhar, a vossa piedade do meu coração tão provado pela dor? Também vós sabeis o que é o martírio do coração! Pelas dores atrozes que sofrestes, pelas lágrimas amargas que santamente derramaste. Ah! Vinde em meu auxílio. Falai, rezai, intercedei por mim junto ao Coração de Deus, Pai de misericórdia e fonte de toda consolação. Alcançai-me a graça que desejo, porque quero alcançá-la, sendo-me tão necessária. Apresentada porque sois tão cara a Deus, a minha prece será certamente atendida. Dizei ao Senhor que desta graça servir-me-ei para melhorar a minha vida e os meus hábitos, e proclamar na Terra e no Céu a misericórdia divina. Assim seja.Escreva, nos comentários, se você quiser, o seu agradecimento a Deus por tantas graças alcançadas, através da intercessão da poderosa santa dos impossíveis.

Posted by Santuário Diocesano de Santa Rita de Cássia on Thursday, May 21, 2020

“Foi um prazer imenso participar de um momento tão importante como esse de fé e oração. Sou muito devota de Santa Rita e fico feliz por emocionar as pessoas em casa e transmitir paz. Que Santa Rita continue nos abençoando”, explica a cantora, Amanda Machado.

Hoje, pela manhã houve missa e diversas homenagens à Santa Rita de Cássia. Às 16 horas, haverá transmissão da missa solene e às 20 horas, momento devocional diante da imagem. “Celebrar o Jubileu de Santa Rita de Cássia, neste ano de 2020, em tempos de pandemia, foi muito desafiador, porém intenso. A emoção, o sentimento de confiança em Deus tomaram conta do nosso coração. Digo que foi um misto de sentimentos e emoções. Mesmo com o Santuário fechado pudemos ver diversos peregrinos e devotos rezando e se emocionando diante da Igreja com as portas fechadas. Isso me marcou profundamente e me emocionou demais”, destacou o pároco, padre Adriano de Oliveira.

Para Elis Cristina de Sousa, moradora de Ritápolis, a data é muito esperada durante todo o ano. Neste ano não foi diferente. “Não pude estar no pé do altar de minha santinha, mas a minha fé vai muito além disso. Fiz meu altarzinho em casa e acompanhei online tudo, me vendo lá, mesmo estando em casa. Sendo levada e envolvida pela minha fé e amor devocional”. Em meio as orações um pedido em comum de grande devotos. “Que Santa Rita nos proteja em meio a essa pandemia. Nos livre desse vírus”, pede a devota Delma Santos.

Em meio as práticas devocionais, o pedido sensato do pároco para o atual momento. “Fiquem em casa. Cuide de você e de sua saúde. Cuidemos uns dos outros, para que, juntos, em momento oportuno, possamos celebrar através dos exemplos e da intercessão de nossa Padroeira, com mais fervor ainda, os mistérios da nossa salvação”, destaca.

Santa Rita de Cássia nasceu na Itália em 1381, casou, teve filhos, mas passou os últimos 14 anos de vida em um convento. A canonização só aconteceu em 1900. A ela são atribuídos vários milagres.

Colaboração: Otávio Augusto / Pascom

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).