Missa, procissão motorizada e bênção de veículos marcam festa de São Cristóvão em Matosinhos

A Paróquia Senhor Bom Jesus de Matosinhos festejou neste domingo, 30, São Cristóvão, padroeiro dos motoristas e viajantes. A festa acontece em nossa Paróquia desde 1977 e atrai, a cada ano, milhares de fiéis que vão pedir uma maior proteção no trânsito: seja para dentro da cidade ou para aqueles que estão constantemente pelas estradas do país.

A santa missa das 15h foi presidida pelo pároco e reitor, Padre José Bittar, e contou com a participação de centenas de fiéis devotos que vieram pedir a intercessão de São Cristóvão a Deus por proteção nas estradas e caminhos. Logo após centenas de motoristas acompanharam a procissão que seguiu por diversas ruas e bairros de nossa cidade. Após o cortejo, aconteceu na Praça de Matosinhos a bênção dos veículos.

Gustavo Soares é devoto do santo desde pequeno. Apaixonado por carros, ele agradeço ao santo a proteção no trânsito. ”Sempre fui devoto de São Cristóvão. Foi a ele que rezei para a minha habilitação e agradeço também a intercessão pela segurança no trânsito. Graças a Deus nunca me envolvi em acidentes”, explica.

Mas é importante reforçar que para garantir a segurança não basta ter fé, apenas. Segundo Alex Salles, da Guarda Municipal, “é necessário tomar certos cuidados no trânsito, não esquecendo de usar o cinto de segurança e de não utilizar celular enquanto dirige”.

De acordo com o Catolicismo, São Cristóvão era um homem forte e alto, às vezes descrito como um gigante, filho de um rei em Canaã. Devido a sua grande força, decidiu sair em uma jornada para servir a alguém ainda mais forte. Em sua busca, São Cristóvão acabou servindo a um rei cruel e pagão, mas que temia Jesus Cristo. Convencido de que Jesus era o rei mais poderoso de todos, decide ser batizado na fé cristã e usar a força física para ajudar as pessoas na travessia de um rio perigoso.

Certo dia, entretanto, São Cristóvão transportou um menino que ficava cada vez mais pesado à medida que ele andava, como se o peso do mundo estivesse em seus ombros. Diante de seu espanto, o menino lhe disse: “Tiveste às costas mais que o mundo inteiro. Transportaste o Criador de todas as coisas. Sou Jesus, aquele a quem serves”. Viveu provavelmente na Síria e sofreu o martírio no século III. Cristóvão significa “Aquele que carrega Cristo” ou “porta-Cristo”.

Fotos: Fabíola Ribeiro (PASCOM SBJM)