Monsenhor Waldyr celebra 64 anos de missão na região diocesana

O dia 10 de fevereiro é uma data especial para as Paróquias de Nossa Senhora do Carmo, da cidade de Luminárias, de São Sebastião e São João Batista, em Ingaí, e para toda a diocese de São João del-Rei. A data marca os 64 anos da chegada do Monsenhor Waldyr Henrique Mancini, o decano dos padres do bispado, na região da Diocese. Sem duvida, um grande exemplo de fé a ser seguido.

Monsenhor Waldyr atualmente é pároco emérito de Luminárias e Ingaí, e esbanja saúde e otimismo, no alto dos seus 93 anos de idade. Foi ordenado padre quando a diocese de São João del-Rei ainda não havia sido criada. Ele foi o último sacerdote, de um total de 56 padres, ordenados por Dom Inocêncio Engelke em sua vida episcopal, no dia 08 de dezembro de 1956.

O sacerdote participou do processo de criação e instalação da Diocese de São João del-Rei. Sempre atento às mudanças do mundo e firme nas regras da Igreja, sem abrir mão das tradições, Padre Waldyr, em todo esse tempo presente em Luminárias e região, foi um grande nome na defesa do progresso, da cultura e da educação.

Ajudou a fundar a Escola Estadual Professor Fábregas, participou da inauguração da Usina Hidrelétrica João Frazem de Lima, que por mais de 20 anos gerou energia para Luminárias e Ingaí e trabalhou incansavelmente para a criação da Paróquia de Ingaí, sempre presente, auxiliando os padres que por lá passaram.

Participou da construção da primeira estrada que ligava diretamente Lavras, Ingaí e Luminárias, acompanhando de perto a inauguração do tão sonhado asfalto. Realizou inúmeras obras sociais e religiosas que sempre deram assistência e amparo à população, assim como liderou, também, a construção das diversas capelas rurais dessas duas cidades.

Mas um gesto maior de solidariedade e amizade para com um padre, se tornou um dos principais símbolos e memórias na história do Monsenhor Waldyr: a acolhida e cuidado com o Padre José de Rezende Bueno, um conterrâneo do Monsenhor. Ele morava em Três Corações e após ter servido por vários anos à diocese da Campanha, se viu com a saúde debilitada. Em meados da década de 70, sabendo da enfermidade do velho amigo, Padre Waldyr providenciou, com a ajuda da prefeitura de Luminárias, a mudança de Padre Bueno para a casa paroquial de Luminárias, onde viveu e conviveu até 1984.

O tempo passou e em 2006, ao completar o jubileu áureo sacerdotal, seus 50 anos de sacerdócio, Padre Waldyr recebeu do Papa o título de Monsenhor. Também naquele ano, após longa caminhada zelando pelas duas cidades, Ingaí e Luminárias, já contando recentemente com o auxílio de dois vigários, abdicou das paróquias, se tornando pároco emérito de ambas.

Outros quinze anos se passaram e o exímio Monsenhor, segue sua tão linda e grande missão, celebrando, com a autorização solidária do Padre João Dantas, atual pároco de Luminárias, a missa e os sacramentos – sempre que solicitado – auxiliando no conforto espiritual de todos aqueles que a ele recorrem, sempre com entusiasmo e otimismo.

Mesmo em tempos de pandemia do COVID 19, tomando as devidas precauções, Monsenhor Waldyr ainda celebra, de pé, a Santa Missa. Segue vivenciando sempre o lema de sua ordenação, “Como poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo que ele fez em meu favor? Elevo o Cálice da minha Salvação, Invocando o Nome Santo do Senhor”.

Reportagem completa:

https://paroquiasaosebastiaodeingai.blogspot.com/index.html

Texto: professor Vinícius Ferreira Batista

Fotos: Arquivo