Nossa Senhora do Carmo é festeja em São João del-Rei

Um mar de pessoas cobriu todo o Largo do Carmo na noite de terça-feira, dia 16, no centro de São João del-Rei. Devotos de vários pontos da região se concentraram na histórica cidade para celebrar mais uma festa mariana em homenagem à Nossa Senhora do Carmo. Percorrendo as ruas de calçamento “pé de moleque”, em contraste à área asfáltica, fiéis demonstravam seu amor e devoção a Virgem Maria, Mãe de Jesus.

A programação festiva teve início logo cedo e se perpetuou durante todo o dia com Igreja repleta em cada uma das 07 missas presididas. Dom José Eudes, bispo de São João del-Rei, foi o celebrante da missa solene, às 9h30 da manhã. Segundo o pároco, padre Geraldo Magela, não há limites para manifestar a devoção à Virgem Maria. “Podem falar que é exagero nosso, mas não é. Para à Mãe, dedicamos tudo. Toda a nossa devoção, nossa manifestação de amor e carinho”, explica.

No fim da tarde, olhares atentos para a frente do templo barroco. Todos reunidos para caminhar em cortejo junto com a imagem de roca da Virgem Maria, toda adornada de flores. “Foram 40 dias de pura dedicação de uma equipe formada por 4 mulheres de fé. Assim foi feito feito o véu de Nossa Senhora do Carmo. Resolvemos florescer nossa Rainha com mais de mil rosas pequeninas, feitas uma à uma, costurada pétala por pétala, demonstrando toda a doçura e gratidão sentida. Os 900 cristais aplicados fazem ela brilhar ainda mais. Não há preço, nem troca por algo tangível. É só gratidão, fé e amor”, destaca Kelly Paiva que confeccionou o véu de Nossa senhora pela quinto ano consecutivo.

Percorrendo as ruas do centro histórico da cidade, fiéis demonstravam seu amor e devoção a Virgem Maria. Completando 1 ano nesta quarta-feira, Fabiana não hesitou em incentivar a pequena Analu na devoção mariana. “Acho importante incentivar a crença desde pequeno. Agradeço muito a Nossa Senhora”, explica a jovem mãe que foi incentivada pela tia, integrante da Ordem Terceira do Carmo.

Mesmo com o peso do andor em seus ombros, Tiago Felipe, membro da Ordem Terceira há 19 anos, não economizou em emoções. “É muita emoção poder conduzir o andor de Nossa Senhora pela cidade, a lágrima no rosto e o nó na garganta já começam antes de sair da igreja”.

Sobre o incômodo e cansaço, o jovem acredita são amenizados através de Maria. “Peço força para não desanimar no trajeto. Os ombros e a coluna doem, mas a dor logo é inibida quando deparamos com algum devoto louvando Maria. Confesso que admiro muito as homenagens simples e chego a chorar quando vejo alguém perto de mim, sussurrando por uma graça atendida”, explica.

Na chegada da procissão, palmas, sinos e fogos embalaram a emoção dos fiéis, acompanhado pelo canto da Ave Maria entoado por Dom Waldemar Chaves de Araújo, bispo emérito de São João del-Rei. Após o cortejo, os fies se dirigiram para o interior da igreja para a benção do Santíssimo Sacramento e o canto do Te Deum Laudamus. A festividade prossegue até sábado, 20, com o tríduo em honra a Santo Elias, patriarca da Ordem Carmelita.

24 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).